NOTÍCIAS

Secretaria de Educação do Rio de Janeiro 10:08, 6 jul 2018 Aluna da rede estadual embarca para a Holanda

Divulgação
Foto: Divulgação

Jovem do Colégio Estadual Presidente Kennedy foi selecionada para concluir o Ensino Médio no Colégio UWC Maastricht

A aluna Mariana Martins Carvalho, do Colégio Estadual Presidente Kennedy, no município de Belford Roxo, no Rio de Janeiro, já está se organizando para viver e estudar nos Países Baixos durante dois anos. A jovem, de 16 anos, foi selecionada para cursar o currículo acadêmico pré-universitário do Bacharelado Internacional (International Baccalaureate), equivalente à conclusão do Ensino Médio no Brasil, no colégio UWC (United World Colleges, ou Colégios do Mundo Unido) Maastricht, na Holanda.

Foi por intermédio do irmão, Lucas, que a estudante teve acesso às informações sobre a instituição. Ex-aluno da rede estadual, ele concluiu o Ensino Médio no Ciep 117 – Carlos Drummond de Andrade – Intercultural Brasil-Estados Unidos, tendo passado pela experiência de intercâmbio em solo estrangeiro. Hoje, aos 19 anos, Lucas cursa Relações Internacionais na Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Após ser aprovada no processo seletivo concorrido, com a participação de mais de 1.400 inscritos, Mariana conquistou uma das 10 vagas de estudos.

– Meu irmão sempre me incentivou muito, em todas as áreas da vida. Na verdade, eu só percebi que era possível ser selecionada quando cheguei na etapa final e tinham sobrado 22 estudantes no processo. Lembro que no caminho para São Paulo, onde foi a última etapa, fiquei muito nervosa e nem conseguia acreditar, só conseguia sorrir e agradecer ao meu irmão – explica.

A notícia de que iria para a Holanda foi uma surpresa, já que o local de estudos é indicado pela própria UWC, presente em 17 países de quatro continentes.

– Eu fiquei sem palavras! Para quem me conhece, isso é muito estranho, porque eu sou muito faladeira, mas eu fiquei sem reação, quando a ficha caiu. Fiquei muito feliz e animada. Holanda sempre foi um país de que gostei muito, porque via nos filmes e tudo mais. Achei surreal a ideia de estudar num cenário de filme e com tanta gente diferente – conta, ansiosa com os preparativos para o embarque, previsto para o final de agosto.

A aluna vai residir no próprio campus, na cidade de Maastricht (Mastrique, em português), localizada na divisa da Holanda com a Bélgica. Junto com colegas de outros países, ela seguirá o programa acadêmico do Bacharelado Internacional, desenvolvido e administrado sob a chancela da organização suíça International Baccalaureate.

De acordo com a estudante, a oportunidade de conviver e trocar experiências com jovens de outras nacionalidades será o diferencial no retorno ao Brasil.

– Durante o processo, eu fiz amigos de vários estados do Brasil, e essa relação é muito gratificante. É um pessoal que, de certa forma, está ali pelo mesmo sonho que você. Eu fico pensando no quanto eu vou aprender quando chegar na Holanda e conhecer gente de países que vão desde a Suazilândia até a Noruega – adianta.

 Além das disciplinas tradicionais, Mariana também terá acesso a um programa de atividades desportivas, artísticas e de serviços comunitários que incentivam o trabalho em equipe, a criatividade, a responsabilidade e a cidadania.

Apesar das saudades da família, a jovem tem certeza de que essa será uma experiência enriquecedora.

– Vou sentir muita falta de todo mundo. Meus pais são muito presentes e parceiros, mas acho que, por isso mesmo, vamos conseguir lidar com a distância. Eles vão estar torcendo por mim aqui, e eu, fazendo o meu melhor por lá. Enquanto isso, tentamos falar por vídeo, mensagem e o que mais pudermos fazer pra acalmar o coração, né?  – comenta.

Sempre na torcida, Cristiane de Oliveira Martins Carvalho, mãe de Mariana, está confiante no desempenho da filha.

– Essa é uma oportunidade única para ser aproveitada em qualquer lugar que ela estiver. Quando temos um filho que segue para o lado do bem e corre atrás dos seus ideais, temos que deixá-lo seguir seu caminho – diz.

 Quando retornar ao Brasil, Mariana já sabe qual carreira pretende seguir.

– Pretendo fazer faculdade de Biologia, Biotecnologia ou Nanotecnologia. Eu gosto muito de toda essa área de pesquisa científica, de estar em laboratório, pesquisar, perguntar... e adoro usar jaleco – diverte-se.

Tags: RJ Secretaria de Educação do Rio de Janeiro