NOTÍCIAS

Sergipe 12:24, 28 jul 2020 Canal do Youtube Educação Sergipe se consolida como uma ferramenta de estudos

Foto:

Atualmente, o canal Educação Sergipe tem mais de 6 mil inscritos e em fase de crescimento

Em 17 de abril de 2020, o professor e secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), Josué Modesto dos Passos Subrinho, se dirigia à comunidade escolar sergipana com uma mensagem gravada em vídeo e publicada no canal do Youtube Educação Sergipe. Ele informava não haver previsão de retorno às aulas após a suspensão de atividades escolares presenciais via decreto emitido pelo Governo do Estado, em virtude da pandemia de Covid-19 em todo o mundo.

No vídeo, o professor Josué informou também sobre a instituição de um comitê de crise no âmbito da Secretaria, no qual parcerias e alternativas seriam providenciadas, a fim de oferecer suporte pedagógico e tecnológico e de que fosse oportunizado o acesso aos estudos do maior número possível de estudantes e professores. A partir de então, as Atividades Pedagógicas Complementares não obrigatórias e sem contagem de carga horária foram sugeridas às equipes gestoras, professores, técnicos e demais colaboradores das unidades de ensino, com o intuito de amparar as famílias que viam os filhos longe do espaço escolar e educativo.

Neste contexto, o que antes ancorava somente os vídeos de campanhas alusivas a datas especiais, como o dia do/a professor/a, tornou-se a maior plataforma de acesso a conteúdos e aulas não presenciais da Rede Pública Estadual de Ensino. O canal Educação Sergipe é o meio pelo qual professores, técnicos, colaboradores e parceiros da Seduc desempenham parte das funções do curso preparatório do Governo de Sergipe, o Pré-Universitário; Aulaflix; Webinários etc.

Bons números

Atualmente, o canal Educação Sergipe tem mais de 6 mil inscritos, sendo 29,2% desse público o equivalente a 1.900 pessoas que optaram por receber todas as notificações de conteúdo novo publicado no espaço. A média do Youtube é de 30%. De abril até aqui, os vídeos tiveram 10,6 mil horas de exibição, atingindo o número de 104 mil visualizações e 105 mil visitas ao canal. O alcance passa da marca de 1 milhão de impressões, ou seja, quantas vezes as miniaturas foram mostradas aos espectadores.

Para o coordenador de Marketing da Seduc, Eron Neto, os números representam o fortalecimento do canal do YouTube da Educação durante o período de distanciamento social como mais uma ferramenta didática disponibilizada pelo Governo de Sergipe. “São números expressivos e sintomáticos que revelam o consumo por parte da comunidade escolar e também o engajamento das equipes da Seduc em produzir e compartilhar os conteúdos para o público”, salienta.Os números apresentados também demonstram a introdução das novas tecnologias e metodologias de ensino apresentadas aos 154.471 estudantes matriculados nas 327 escolas estaduais em todo o território sergipano. Vale ressaltar que um grupo reduzido de alunos não acessa internet ou dispõe de recursos para obter o conteúdo online. Para esses, o material didático é impresso, confeccionado pelas escolas e distribuídos como forma de buscar a garantia do acesso à educação para todas e todos os sergipanos.

O professor Flávio Campos, que leciona a disciplina de Biologia no Centro de Excelência Vitória de Santa Maria, localizada em Aracaju, e articulador da mesma disciplina no Preuni, foi um dos primeiros professores a ter uma aula não presencial postada em vídeo para os milhares de estudantes e cursistas que também se preparam para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em abril, a aula de Ácidos Nucleicos, gravada pelo professor, dava o sinal do que viria depois.

Assim como o professor Flávio, outros professores do Preuni fazem o mesmo, e o programa já conta com mais de 180 vídeos disponíveis para consulta a qualquer momento. Antes as aulas aconteciam presencialmente e o conteúdo audiovisual servia como complementar. Com a mudança repentina, agora o audiovisual protagoniza as aulas. Para Flávio, embora as alterações estejam causando exaustão, foi possível perceber o quanto o desempenho do professor melhorou na construção do material. “O canal do Youtube foi uma iniciativa excelente porque no início da pandemia estávamos ainda sem saber como iríamos proceder com as aulas. E o Preuni saiu na frente fazendo as lives inicialmente no Instagram e depois no Youtube”, disse.

“A gente tem duas aulas por noite, de segunda a quinta-feira, e a sexta-feira é reservada para movimentar o Instagram @preuni.seduc com assuntos transversais”, explica a coordenadora do Preuni, Gisele Pádua, sobre o cronograma de aulas durante o Plantão Enem. Gisele justifica que o aluno não precisa somente de conteúdo. “ A gente precisa também cuidar do aspecto socioemocional do estudante”, enfatiza.

A diretora do Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (DASE), Eliane Passos, ressalta que os professores articuladores das diferentes áreas são os responsáveis por convidar professores, gravar as videoaulas e organizar a estrutura das aulas.

Assim como os adolescentes matriculados no Ensino Médio, as crianças estão no bojo de espectadores do canal do Youtube. A professora e técnica Maria José, do Departamento de Educação (DED), gravou dezenas de vídeos com o formato infantil. A AulaFlix é uma estratégia do Portal Estude em Casa voltada para os anos iniciais e finais do Ensino Fundamental. Desse modo, Maria José articulou em vídeos curtos contação de história, a formação das palavras, leitura e escuta na formação do leitor, gêneros textuais e diversos temas ministrados também por outros educadores.

Segundo a diretora do DED, Ana Lúcia Lima, o AulaFlix oferta suporte pedagógico aos professores por meio da disponibilização de materiais pedagógicos, videoaulas, planos de aula e atividades para os alunos, objetivando o aperfeiçoamento do trabalho educacional e oferecendo apoio aos estudantes. “A produção do material do Aulaflix contempla os objetos de conhecimento e as habilidades da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e do Currículo de Sergipe”, completa.

Webinários são eventos virtuais transmitidos pelo canal do Youtube em que professores, pesquisadores, técnicos, colaboradores e entusiastas da educação se reúnem para debater temas diretamente ligados ao presente e futuro da educação em Sergipe e no Brasil. No dia 15 de julho, a Coordenadoria de Estudos e Avaliação Educacional (CEAVE) e o Serviço de Gestão da Capacitação e da Permanência do Aluno (SEGCAP), da Seduc, iniciou o webinário intitulado “O Papel da Busca Ativa Escolar Durante e Pós-Pandemia”.

O evento ocorreu no canal do Youtube da Educação e contou com a contribuição do secretário Josué Modesto dos Passos Subrinho; da vice-governadora Eliane Aquino; autoridades locais e entidades parceiras. No total, 1.843 pessoas assistiram ao evento no primeiro dia; no segundo, em 21 de julho, foram contabilizados 845 participantes. Os webinários continuam sendo transmitidos pelo canal nos dias 29 de julho, 5 e 11 de agosto, das 10h às 11h30, de modo a consagrar o canal como o espaço de maior compartilhamento de conteúdos, estudos, formações, ideias e opiniões experimentado pela Seduc no período pandêmico.

Para a diretora do CEAVE, Joniely Cruz, nesse momento o canal está potencializando as formativas que ocorrem e fortalecendo a rede de proteção nas atividades que envolvem a Busca Ativa Escolar. “Registro a importância do canal para que as ações possam ser publicizadas e os atores envolvidos possam se engajar. O canal atua de forma positiva porque qualifica as nossas ações”, concluiu.


Tags: Sergipe SE