NOTÍCIAS

Santa Catarina 13:33, 15 ago 2019 Educação discute Novo Ensino Médio com gestores de escolas estaduais de Santa Catarina

Divulgação ASCOM SED Divulgação ASCOM SED
Foto:

O Ensino Médio vai mudar e a nova proposta prevê a construção de uma grade curricular que dê perspectivas aos jovens, que os ajude a permanecerem na escola e que faça sentido para a comunidade. A mudança consiste na elaboração de um currículo mais flexível, com uma base organizada por áreas do conhecimento, olhando para as necessidades, competências e habilidades essenciais a serem desenvolvidas. Compete aos estados a organização de rotas de aprendizagem para que o Novo Ensino Médio venha ao encontro das necessidades e expectativas dos jovens.

Com o propósito de dar apoio e discutir o planejamento dos pilares do Novo Ensino Médio, a Secretaria de Estado da Educação (SED) promoveu, nesta quarta-feira, 14, em Chapecó, a primeira reunião técnica sobre o assunto. A vice-governadora, Daniela Reinehr, participou da abertura do evento ao lado da secretária adjunta da SED, Carla Bohn, que conduziu a abertura das discussões com diretores das 120 escolas que já aderiram à proposta e supervisores das 36 coordenadorias regionais de educação de Santa Catarina.

“Devemos ajudar a formar nossos jovens com técnica e gabarito, para que sejam profissionais brilhantes e o que quiserem ser, mas, sobretudo, cidadãos. Investir em educação, é a melhor herança que nós, como governo, podemos deixar para as novas gerações”, destacou a vice-governadora.

As dinâmicas realizadas com os gestores permitiram a eles opinar ativamente nas discussões sobre as novas diretrizes, como inserção de múltiplos atores na construção da nova proposta. Segundo a secretária adjunta da Educação, Carla Bohn, a construção será colaborativa e dinâmica, considerando a expertise dos educadores e gestores de Santa Catarina, bem como de experiências bem sucedidas.

“Nós precisamos dar todo amparo, diretriz e segurança, para construirmos juntos um Ensino Médio mais atrativo e que eleve a qualidade na educação. O objetivo é promover a educação integral do jovem como protagonista de sua própria vida, compreendendo a importância e reflexo de sua atuação no meio social”, explicou a secretária adjunta.

As discussões passarão por novas etapas até a implantação do Novo Ensino Médio nas primeiras 120 escolas, em janeiro de 2020. Depois, sucessivamente, o modelo será implementado nas demais 609 escolas, até 2022.

Sobre o Novo Ensino Médio

De acordo com a Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017, que altera a Lei nº 9.394/96, o Ensino Médio passou a contar com duas fases indissociáveis: a primeira, denominada formação geral básica, de natureza comum a todos os estudantes, e que terá como referências as competências e habilidades descritas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A segunda, chamada diversificada, permitirá ao estudante escolher entre cinco itinerários formativos, com foco em áreas de conhecimento e na formação técnica e profissional.

O Novo Ensino Médio prevê a ampliação do tempo mínimo do estudante na escola de 800 horas para 1 mil horas anuais (até 2022), totalizando 3 mil horas, sendo até 1,8 mil horas para a BNCC e 1,2 mil horas para a parte flexível (itinerários).




Tags: Santa Catarina SC Novo Ensino Médio