16:00, 18 mar 2015
Sergipe

Em Itabaiana, secretário debate a realidade da educação em Sergipe

Foto:

O secretário de Estado da Educação, professor Jorge Carvalho do Nascimento, esteve na manhã desta segunda-feira, 16, no município de Itabaiana, no agreste sergipano, onde teve um encontro com diretores de escolas pertencentes à Diretoria Regional de Educação (DRE-3).

A reunião foi realizada no Auditório Maria Vieira de Mendonça, na sede da DRE-3, e teve como objetivo apresentar aos gestores escolares a realidade da educação sergipana. Também esteve presente à audiência o presidente da Assembléia Legislativa, o itabaianense Luciano Bispo.

O secretário fez a explanação mostrando a estrutura administrativa da Seed, composta atualmente por sete departamentos, três assessorias e 10 Diretorias de Educação. Ele também mostrou dados demográficos de Sergipe, fazendo diversas comparações desses dados com os números de matrículas nas unidades de ensino do Estado.


Uma dessas comparações foi o número da população escolarizável sergipana, que do ano 2000 para 2014 foi reduzido, mostrando que a quantidade de pessoas dos 6 aos 17 anos se reduziu. Outro dado importante foi o fato de que, em 2014, 62% dos alunos estavam matriculados no ensino fundamental e 14% no ensino médio.

"Aqui devemos acender uma luz vermelha. Este dado que nos envergonha, pois significa que de cada 100 alunos, mais de 60 não vão concluir o ensino fundamental", alertou.


Rede de compartilhamento - O secretário demonstrou o quadro atual das matrículas na rede estadual de ensino, que tem 167.940 alunos matriculados. Segundo os dados de 2014, a rede estadual de educação atende atualmente a 39% dos alunos do ensino médio e 49,7% do ensino fundamental. Jorge Carvalho lembrou que a constituição e o Plano Nacional de Educação dizem que é prioridade do estado atender o ensino médio. 


"A lei define que é nossa tarefa ser gestores da política educacional de Sergipe. Mas nós temos sido, no máximo, gerentes das escolas mantidas pelo tesouro nacional. E temos sido péssimos gerentes, de competência duvidosa", declarou o secretário, explicando que "só vamos conseguir solucionar esses problemas se compartilharmos as ações com os municípios, com as escolas particulares e com a sociedade".



Refletindo sobre a qualidade do ensino que é oferecido atualmente, o secretário apresentou dados do Índice de Educação Básica (IDEB) em Sergipe, do 5º ano fundamental. Ele mostrou os índices de 2005 até 2013, além das projeções de metas até o ano de 2021. De 2005 para cá, o estado sempre ultrapassou as metas, sendo que em 2013 o Ideb observado se igualou à meta. Apesar disso, Sergipe se encontra no ranking nacional como a 6º pior escola de ensino fundamental do país.


IDEB (Educação Básica) - Comparando os desempenhos com os da escola particular, nota-se que a rede privada de ensino também não está tão boa. "A escola particular também não é esse paraíso. No ranking nacional, a escola particular sergipana é a 3ª pior do Brasil", afirmou.


Já os dados do Ideb do 9º ano do ensino fundamental, de 2005 para cá, o estado foi caindo, estando hoje pior do que há 10 anos. "Isso coloca a escola fundamental estadual sergipana como a pior escola fundamental brasileira. Nós todos, juntos, somos os responsáveis por isso", disse Jorge Carvalho.

A mesma situação acontece com as escolas privadas, cujo Ideb do 9º ano do ensino fundamental coloca a rede particular como a 2ª pior do país. O Ideb da 3ª série do ensino médio coloca a rede estadual como a terceira pior do Brasil e a rede particular o 2º pior no ranking nacional.

Outros dados - Jorge falou também sobre o financiamento da educação, explicando que o estado gastou, em 2014, quase R$ 1 bilhão, sendo o 9º estado que mais investiu em Educação. Ele mostrou o mapa da aprendizagem em Sergipe, explicando que, pelos dados do Ideb de 2013 para o 9º ano do ensino fundamental, somente os municípios de Poço Verde, Poço Redondo, Telha, Cedro de São João e Muribeca atingiram ou superaram as metas de aprendizagem no Estado.

"A minha esperança é que em 2018 todos os municípios atinjam as metas. Mas não conseguirei isso sem a contribuição de todos, diretores, prefeitos, vereadores, deputados e toda a sociedade sergipana. Isso é uma tarefa coletiva de todos nós", disse.

Importância da visita - Ao final, o secretário respondeu às dúvidas do público presente. Os diretores que participaram do encontro destacaram a importância da visita do secretário. O diretor Paulo César Oliveira Santos, do Colégio Estadual Doutor César Leite, fez uma avaliação bastante positiva da visita.

"Acho que o professor Jorge Carvalho, vindo à diretoria regional e tendo contato com os gestores, está passando a realidade de como se encontra a educação do estado de Sergipe hoje. A Seed está dando o pontapé inicial para que os gestores se sintam motivados. Esse contato é importantíssimo", disse.

A mesma opinião foi compartilhada pela diretora Colégio Estadual Djenal Tavares de Queiroz, Maria Lenice de Lima Barreto. "A visita do secretário hoje em Itabaiana foi de fundamental importância porque tivemos a oportunidade de ter esse contato direto com ele, colocar as nossas angústias, e ele colocar para nós uma realidade que muitos não tinham conhecimento", declarou.

Presenças - Estiveram presentes a Superintendente Executiva da Seed, Marieta Oliveira Barbosa, a Assessora Técnica, Anne Alice, a diretor do Departamento de Recursos Humanos (DRH), Jussara Maria Moreno Jacintho, o diretor do Departamento de Educação (DED), Manuel Alves do Prado Neto, a diretora do Departamento de Inspeção Escolar, Ana Luiza Dortas Valadares, a diretora da Diretoria Regional de Educação (DRE-3), Soraya Fonseca, o diretor da Coordenadoria de Informática (CODIN), Everton Siqueira, e o secretário de Estado do Meio Ambiente, Olivier Chagas.


Compartilhar

Outras Notícias