NOTÍCIAS

Pernambuco 15:47, 30 ago 2019 Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Santa Paula Frassinetti arrecada três toneladas de alimentos para doação durante gincana

Foto:

Cerca de dez instituições de caridade estão recebendo as cestas

Três toneladas de alimentos, 700 cestas de materiais de higiene e limpeza, além do exercício da filantropia, protagonismo estudantil e aprendizados que jamais serão esquecidos. Este foi o saldo final da gincana realizada pela Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Santa Paula Frassinetti, situada no bairro do Espinheiro, no Recife, em julho e agosto. A unidade de ensino conseguiu envolver os 350 estudantes em um grande projeto de cidadania e atividades pedagógicas que está ajudando a cerca de dez instituições de caridade da cidade, cuja culminância aconteceu nesta sexta-feira (30) com a entrega dos mantimentos.

Dias antes das férias de julho, os estudantes receberam o tema da oitava edição da gincana da escola: “Só podia ser de Pernambuco”. A partir dali, formaram-se três grupos envolvendo todas as turmas do primeiro ao terceiro ano do Ensino Médio, que são: Leões do Norte, Bravos Guerreiros e Megalomaníacos. A primeira missão era arrecadar alimentos e materiais de limpeza e higiene para doar a instituições de caridade. Os estudantes arregaçaram as mangas e dividiram as férias em diversão e ajudar o próximo. Ao retornaram às aulas, o resultado surpreendeu a equipe docente da escola: três toneladas de alimentos, que formaram 300 cestas básicas, e 700 kits completos de higiene e limpeza.

Além do grande número, os adolescentes não economizaram as energias para encarar os desafios, que incluíam apresentações culturais, jogos esportivos e de tabuleiro, confecção de ícones da cultura pernambucana (a exemplo da réplica do Galo da Madrugada e brasões de Pernambuco feitos com tampas de garrafa pet), pesquisas sobre cientistas pernambucanos, entre outros. E apesar de tanta garra e dedicação nas disputas, o clima não foi de competição. Os estudantes da EREM, dessa vez, deram verdadeira aula de protagonismo dentro da escola.

A gincana é realizada na unidade de ensino há sete anos. Ela foi criada pela professora de biologia Patrícia Dantas e pela educadora de apoio Dayse Batista. Para elas, a atividade proporciona aprendizados não somente para os estudantes, mas para toda comunidade escolar. “Por mais pernambucanos que nós somos, sempre tem algo que não sabemos sobre o nosso Estado. E este ano, a lição foi sobre a valorização do lugar onde a gente vive, da nossa cultura, da nossa resistência e do nosso papel enquanto cidadão para ajudar o outro”, frisou Patrícia.

“Estamos muito felizes e orgulhosas por ver que foi uma grande atividade de aprendizado mesmo. Hoje em dia, essa geração de adolescentes deixa de lado a cultura, valoriza muito o que vem de fora. E trabalhando o tema, nós conseguimos reinserir esses meninos nosso local de origem. É uma aula diferenciada, que envolve desafios, troca, entrega e sentimento de pertencimento”, ressaltou Dayse. 

Luiz Neto é estudante do segundo ano do Ensino Médio e integrante da equipe Leões do Norte. Ele acredita que a gincana também derrubou barreiras, uma vez que ele e os colegas de turma saíram das suas zonas de conforto para desbravar outras comunidades em busca de doações. “Eu aprendi coisas sobre Pernambuco que nunca tinha imaginado. Acho que o projeto contribui muito para a nossa interação social, pois visitamos comunidades que nem sabíamos que existiam e fizemos amizades. Percebemos, também, que as mais pobres foram as que mais se solidarizaram com a causa, foram as que mais doaram. Isso foi muito emocionante, porque vimos pessoas bem pobres doando o pouco que tinham para ajudar os outros”, disse.

Uma das instituições que receberam as cestas foi a Creche Luara, que fica no bairro do Arruda. Emocionada, sem conter as lágrimas, a coordenadora do espaço parabenizou a iniciativa da escola. “Nós atendemos a 40 crianças carentes de bairros periféricos da Zona Norte do Recife e o que recebemos é pouco. Deus sabe a grandeza desse ato para nós, que vivemos de doações. É muito triste você não ter dinheiro para comprar leite para as crianças. E eu vejo esses adolescentes tão conscientes, tão dedicados a ajudar a gente, e fico muito emocionada mesmo. A escola, os professores e todos os alunos estão de parabéns. Eles vão fazer os próximos dias dessas crianças mais felizes”, declarou. Além da Luara, outras instituições receberam as arrecadações nesta sexta, como a Creche Laura, Casa de Apoio dos Hemofílicos e Centro Vida. As demais receberão nos próximos dias.


Tags: Pernambuco PE solidariedade Educação PE doação Educação Pernambuco Governo de Pernambuco