NOTÍCIAS

Sergipe 10:29, 24 abr 2020 Escola do sertão sergipano se destaca e tem projeto contemplado pela Unesco

Foto:

O Colégio Estadual Professora Clemência Alves da Silva, situado no Povoado Lagoa do Rancho, em Porto da Folha, está se destacando pela relevância dos projetos desenvolvidos.

O Colégio Estadual Professora Clemência Alves da Silva, situado no Povoado Lagoa do Rancho, em Porto da Folha, está se destacando pela relevância dos projetos desenvolvidos. Integrados ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica Júnior - Pibic Jr (Fapitec/SE), três projetos serão executados neste ano, e para tanto, a unidade de ensino foi contemplada com 12 bolsas remuneradas.

O projeto que mais tem chamado a atenção é o intitulado "Atividades Agrícolas e Hábitos Alimentares", que levou a unidade de ensino a ser associada à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). De acordo com o coordenador e professor de Geografia, José Natan Gonçalves da Silva, o projeto será executado por quatro alunos bolsistas remunerados, que estão na segunda série do Ensino Médio. Eles irão liderar, com os demais alunos da escola, atividades de pesquisas junto aos agricultores familiares do povoado, sobre as transformações recentes nas atividades agrícolas.

Os jovens também irão pesquisar as mudanças dos hábitos alimentares entre os alunos e as famílias rurais; irão construir uma horta escolar e desenvolverão técnicas de compostagem, uso de defensivos naturais e produção de mudas para reflorestamento e arborização. Os projetos alinharão teoria e prática e aproximarão os alunos da iniciação científica na educação básica.

Por conta do período de quarentena, os estudantes vão iniciar os trabalhos em casa, fazendo  inicialmente a preparação teórica do projeto por meio da discussão de textos.

O professor explicou que a associação do Colégio Estadual Professora Clemência Alves da Silva à Unesco é resultado da proposta de incentivar a iniciação científica nas escolas estaduais da DRE 7, que contou com todo o apoio da diretora da Regional, Elaine Silva Melo Tomé, que promoveu a realização de oficinas voltadas para a construção de projetos de iniciação científica.

Ele também destacou a importância de ter a escola associada à Unesco. "Isso demonstra o quanto podemos alcançar novos ares partindo do chão da escola. Somos uma instituição do espaço rural que sempre buscou uma forma de aliar a teoria da sala de aula à prática vivenciada pelos alunos. Esse projeto, além de inseri-los no processo de construção do conhecimento por meio de metodologias participativas, possibilita uma reflexão deles e dos agricultores familiares acerca das mudanças em transcurso nas práticas agrícolas e nos seus hábitos alimentares", disse.

A participação do projeto junto à Unesco ampliará as possibilidades de os alunos e professores participarem de congressos, seminários e formações que são financiados ou ofertados pelo órgão. Além disso, ampliará a visibilidade da escola e incentivará o protagonismo juvenil.

Outros projetos

A escola desenvolverá neste ano outros dois projetos aprovados e integrados ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica Júnior - Pibic Jr (Fapitec/SE).

Um desses projetos aborda a Feira-livre no povoado Lagoa do Rancho, Porto da Folha, e é referente à profissionalização de jovens escolares no campo. O outro se refere à profissionalização de jovens escolares no campo.

Para o diretor do colégio, Fábio Júnior Fernandes dos Santos, "os projetos escolares são extremamente relevantes no processo ensino-aprendizagem, promovem a autonomia dos estudantes, fortalece o protagonismo juvenil e a cultura da paz, numa comunidade escolar que trabalha pelo mesmo objetivo, socializando informações e compartilhando ideias em todas as suas formas".

Tags: Unesco Sergipe SE