15:51, 30 mai 2016
Educar para transformar

Escola estadual da Bahia cria grupo no WhatsApp e amplia integração com a família

Foto:

A aproximação da família com a escola tem dado resultados positivos no desempenho escolar dos alunos da Escola Estadual Severino Vieira – Tempo Integral, no bairro de Nazaré, em Salvador, como prevê o programa Educar para Transformar. Com uma ação de grupo, que integra cerca de 250 estudantes do 6º e 7º ano, pais, mães e responsáveis ficam sabendo das atividades diárias, em tempo real, e desempenho dos seus filhos, por meio do aplicativo de mensagem WhatsApp. Ao final da unidade, a família e os alunos são premiados com medalhas pelo bom desempenho escolar, denominado de Família Nota 10 e o Aluno 1000.

À frente da ação, a coordenadora pedagógica e psicopedagoga Vilma Beatriz Gonçalves, explica que com os grupos os pais têm participado mais da escola e, principalmente, ampliado o vínculo afetivo com os filhos. “O momento de integração da família com a escola favorece o entendimento e a internalização do sentimento de compreensão acerca da responsabilidade dos pais. Quando eles acompanham as atividades da escola e dos filhos, sistematizam um vínculo afetivo com eles”, considera.

Além dos grupos de mensagens, a escola também disponibiliza dois dias na semana para orientação da família, segundas e sextas-feiras, das 9h às 11h. “Estas atividades são bem aceitas pelos pais e pelos próprios alunos, eles se sentem mais seguros, porque precisam de alguém que olhe para eles”, afirma Vilma.

Reconhecimento
Franklin Oliveira, pai da estudante do 6º ano, Sara Santos, 12 anos, diz que a iniciativa da escola fez perceber e valorizar a escola pública. “Vale a pena acreditar na escola pública e é preciso que cada um faça a sua parte. A minha filha gosta muito da escola, de tudo o que ela oferece e eu também”, diz. Pai e filha receberam medalhas pelo bom desempenho de Sara. “Esta premiação faz com que o aluno se dedique mais. É mérito da minha filha, mas sei que tem todo o envolvimento e esforço da escola”.

Para os estudantes, condecorar os melhores alunos da unidade estimula a dedicação em sala de aula e ajuda na relação com a família. “Sempre fui boa aluna, mas é sempre bom continuar estudando para ser premiada”, afirma Cecília de Andrade, 12, do 7º ano. Já Patrick Albamo, 13, acrescenta: “Minha mãe sabe que sou bom aluno, ela não ficou surpresa com a premiação, mas a gente se dedica mais para ser sempre premiado”. Seu colega Thales Daniel Sena, 13, diz que a ação da escola ajuda a ter mais contato com sua mãe. “Minha mãe trabalha muito, e com essas atividades na escola, aproveito para estar mais perto dela”, destaca.

Com o exemplo da Escola Severino Vieira, Zenaide do Carmo, mãe da estudante Nicole do Carmo, 13, 7º ano, diz para as amigas sugerirem nas escolas dos seus filhos. “Eu achei muito boa a iniciativa, já recomendei para as minhas amigas falarem nas escolas dos filhos. Sou muito grata pela dedicação que a escola tem comigo e com minha filha, ela melhorou muito. Graças aos conselhos do grupo, eu também consigo ajudar nas atividades e participar”, diz Zenaide que também conquistou medalha junto com sua filha.

As medalhas são oferecidas para todos os alunos que conquistam a meta estipulada pela coordenação pedagógica. No dia da premiação, além de atividades dinâmicas, a escola também leva profissionais que ajudam na relação família-escola, com palestras e atendimentos. “Os alunos se sentem tão empolgados que o 8º e 9º anos também aderiram ao Família Nota 10 e Aluno 1000”, informa a coordenadora Vilma.

Compartilhar

Outras Notícias