NOTÍCIAS

Bahia 12:18, 24 jul 2021 Escolas estaduais são adequadas com protocolos sanitários para as aulas semipresenciais

Escolas estaduais são adequadas com protocolos sanitários para as aulas semipresenciais

As escolas da rede estadual de ensino, da capital e interior, passaram por adequações com os protocolos sanitários para o início das aulas semipresenciais, nesta segunda-feira (26), exclusivamente com os estudantes do Ensino Médio das diferentes ofertas e modalidades. Foram investidos recursos da ordem de R$ 305 milhões na requalificação das unidades escolares e as equipes escolares estarão apostos para orientar os estudantes neste novo processo de adaptação.

No Colégio Estadual Pinto de Aguiar, em Salvador, a diretora Ana Paula Ramos falou que tudo foi preparado com maior cuidado e atenção para receber a comunidade escolar. "A escola passou por uma reforma no ano passado com os recursos enviados pela SEC. Temos pias, dispensores de álcool em gel por toda unidade e máscaras para os alunos e funcionários. O pedagógico vem funcionando no remoto com atividades on-line e impressas quinzenais entregues na escola para os alunos sem acesso à internet. A volta às aulas no formato híbrido vai fechar um ciclo de trabalhos necessários ao momento e será um retrato de como funcionamos nesse período".

No Colégio Estadual Gentil Paraíso Martins, no município de Valença, a diretora Mara Adriane Gonçalves, falou sobre as expectativas do ensino híbrido. “Acabamos de concluir a reforma do colégio. Foram trocados o telhado, a parte elétrica, o revestimento das paredes e pintamos toda a unidade. Além disso, instalamos novas pias, dispensores e totens de álcool em gel para a higienização das mãos. Contamos também com termômetros para aferição da temperatura e banners informativos sobre os protocolos de segurança”, afirmou.

Em Anagé, os estudantes do Colégio Estadual Sisínio Ribeiro Silva retornarão às atividades letivas de forma híbrida em um ambiente mais aconchegante, seguro e organizado. “Fizemos uma reforma geral na escola, que contou com intervenções na parte elétrica e hidráulica, troca de portas, pintura geral, reforma do muro e troca do letreiro da fachada. Além disso, estamos equipados com dispensers de álcool, pias, termômetros e materiais informativos. Tudo isso, para oferecer aos nossos estudantes um retorno com conforto e segurança”, comentou o diretor Jesuino Rocha.

Tags: Bahia Estudantes BA Escolas Estaduais fase híbrida