NOTÍCIAS

Roraima 13:31, 21 out 2019 Estudantes de escolas estaduais são semifinalistas do Programa Jovens Embaixadores

Estudantes de escolas estaduais são semifinalistas do Programa Jovens Embaixadores

Avaliação do Comitê da Embaixada ocorrerá entre os dias 24 e 25 de outubro

Por Marília Mesquita

Fotos: Ascom/Seed

Os estudantes Cindy Bruno e Wilson Marcos Crosa, do Colégio Estadual Militarizado Aldébaro José de Alcântara, localizado no município de Bonfim, e Rayla Leandra, aluna do Colégio Militar Estadual CEL PM Derly Vieira Borges, são semifinalistas do Programa Jovens Embaixadores.

O programa estimula a participação de estudantes em ações e projetos que beneficiem a comunidade na qual estão inseridos, buscando uma transformação social. Esta é a segunda vez que a estudante Rayla Leandra participa. Ela desenvolve o projeto "Aprendendo a aprender" na escola, que são técnicas de estudos embasados na neurociência, no período oposto às aulas.

“Após uma observação, pude notar que os alunos não sabem estudar, ou seja, não sabem técnicas de estudos. Busquei cursos na internet e iniciei o projeto com alguns alunos voluntários. Depois do início do projeto, houve melhora significativa na nota dos alunos”, explicou Rayla.

Em julho deste ano, Rayla viajou para Brasília (DF) e participou da imersão educacional, que é uma semana intensiva de estudos da Língua Inglesa na capital federal. Na programação estão incluídas oficinas, passeios culturais e um momento com o embaixador dos Estados Unidos (EUA) no Brasil. Todas as despesas são custeadas pela Embaixada dos EUA no Brasil.

“Foi uma experiência diferente de tudo o que já vivi. É uma oportunidade de conhecer pessoas novas, culturas diferentes, além de replicar na nossa comunidade tudo o que foi ensinado lá”, comentou Rayla.

A coordenadora estadual do programa na Seed (Secretaria de Educação e Desporto), Cláudia Torquarto, destacou a importância da participação dos estudantes no Jovens Embaixadores. “São diversos benefícios, entre eles o intercâmbio, conhecer a realidade e cultura de outro país e outras situações importantes para o desenvolvimento dos alunos, além de representar o Estado no programa”, ressaltou Cláudia.

Nos dias 24 e 25, o Comitê de Seleção da Embaixada/Consulado dos EUA se reúne para avaliar o material dos semifinalistas e selecionar os novos jovens embaixadores. No dia 31 de outubro, a Missão Diplomática dos EUA anuncia a lista dos selecionados para participar do programa em 2020. A viagem para os EUA está agendada para o dia 10 de janeiro de 2020.

“A intenção é que os estudantes desenvolvam ações que proporcionem verdadeiras transformações sociais no ambiente em que vivem, beneficiando as pessoas e comunidade em sua volta”, disse Cláudia.

O PROGRAMA - O Programa Jovens Embaixadores é uma iniciativa da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil e acontece desde 2003. O programa conta com a parceria do CONSED (Conselho Nacional dos Secretários de Educação), das secretarias estaduais de educação, da rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos e das empresas FedEX, MSD, IBM e SM Tour, além do apoio do Movimento Todos pela Educação, Canal Futura e do Grupo+Unidos.

É destinado aos estudantes da rede pública de ensino entre os 15 e 18 anos que são exemplos em suas comunidades. Os alunos precisam estar engajados há pelo menos seis meses em atividades de empreendedorismo social, em áreas como inclusão social, educação, cultura, crédito comunitário, mobilidade urbana, igualdade de gênero e raça, meio ambiente, necessidades especiais, entre outras.

Para se candidatar, os estudantes também devem ter bom desempenho acadêmico e conhecimento da Língua Inglesa. Os candidatos selecionados no programa ganham uma viagem de intercâmbio de três semanas nos Estados Unidos.

A viagem ocorre na primeira semana de janeiro. Os alunos conhecem a capital daquele país e seus principais monumentos, participam de reuniões com organizações dos setores público e  privado, visitam escolas e projetos sociais e participam de oficinas sobre liderança e empreendedorismo jovem.

Depois desse momento, os participantes são divididos em grupos menores e viajam para diferentes estados nos EUA, onde são recebidos por famílias anfitriãs, frequentam aulas em escolas locais, interagem com estudantes americanos da mesma idade, participam de atividades de responsabilidade social e cultural nas comunidades e também fazem apresentações sobre o Brasil.

Os estudantes que conquistam o segundo e terceiro lugares participam de uma viagem de imersão educacional em algum Estado da Federação.


Tags: Roraima RR