09:45, 21 fev 2017
Pará

Estudantes do Pará recebem formação pelo Projeto Mundiar

Foto: Agência Pará

Uma turma de 195 estudantes do ensino fundamental e médio do projeto Mundiar participou da cerimônia de formatura no último sábado (18), no auditório Ismael Nery, do Centur. Eles são das escolas estaduais Aníbal Duarte, Augusto Meira, Paulo Maranhão, 15 de Outubro, José Bonifácio, Barão de Iguarapé-Miri, Zacharias de Assunpção e Santos Dumont.

Segundo a coordenadora do projeto na 7ª Unidade Seduc na Escola (USE), Jaqueline Blanco, a sensação de todos os envolvidos é de dever cumprido e do comprometimento com uma educação de qualidade e acessível a todos. “Todos os profissionais, alunos e familiares sempre estiveram muito envolvidos nesse processo ao longo desses anos, e por isso alcançamos este importante resultado, com muitos concluintes”.

A coordenadora também destacou a importância do Mundiar na vida desses alunos. “O projeto veio para traçar um novo ciclo na vida dos jovens, dando-lhes uma motivação a mais para seguir em frente, pois eles já estavam com os estudos atrasados. O Mundiar é uma forma mais rápida para terminar os estudos e alcançar os objetivos”.

A estudante Kinberly Sá, 21 anos, da Escola Estadual Zacharias de Assumpção, concluiu o ensino médio e está feliz por dar este passo importante na vida. “Estava muito atrasada nos estudos, e com o Mundiar consegui me formar em 18 meses. Isso tudo foi muito importante para a minha vida. Encontrei excelentes professores, que fizeram toda a diferença na minha caminhada”, disse.

Ensino - O projeto Mundiar é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) em parceria com a Fundação Roberto Marinho. O objetivo é acelerar a aprendizagem e corrigir o fluxo escolar dos estudantes em distorção idade e ano, possibilitando que terminem o ensino fundamental em 24 meses e o médio, em 18.

Iniciado em 2014, o projeto faz parte das ações do Pacto pela Educação do Pará. Quase 20 mil alunos são atendidos pelo Mundiar, o qual conta com a participação de 709 professores. É considerado importante instrumento educacional, pois contribui para corrigir a distorção de idade e ano.

O Mundiar usa a metodologia telessala, proposta pedagógica voltada para a formação da cidadania e desenvolvimento de competências e para o mundo do trabalho, com objetivo de fortalecer o desenvolvimento pessoal, social e cognitivo dos estudantes, além de contribuir para o desenvolvimento dos educadores, com a proposta metodológica de formação continuada e acompanhamento pedagógico.

Os professores se dedicam exclusivamente a uma única turma. Eles ministram aulas em todas as disciplinas, em módulos, em que 15 minutos diários são de videoaulas elaboradas pela Fundação Roberto Marinho, seguidos de atividades em sala de aula. O uso dessa metodologia favorece a adequação aos diferentes contextos, com um desenho que garante, ao mesmo tempo, estrutura, flexibilidade e inovação nas práticas docentes, com significativos resultados na aprendizagem e na permanência dos estudantes nas salas de aula.


Texto:Eliane Cardoso

Fotos:Rai Pontes


Compartilhar

Outras Notícias