NOTÍCIAS

Maranhão 12:25, 4 mar 2020 Feirão de Eletivas movimenta comunidade escolar do Cejol

Feirão de Eletivas movimenta comunidade escolar do Cejol

A Quadra Poliesportiva do Centro Educa Mais João Francisco Lisboa (Cejol), no Canto da Fabril, se transformou em uma movimentada feira na manhã da última terça (3). É que os professores, alocados em estandes, apresentaram aos estudantes o objetivo de cada uma das disciplinas Eletivas que serão desenvolvidas no 1º semestre de 2020. Conhecido como ‘Feirão das Eletivas’, o evento já é tradicional a cada início de semestre e faz parte do currículo escolar diversificado de todos os Centros Educa Mais do Estado.

O gestor adjunto do Cejol, Fábio Giovanni, explica que a grade curricular básica, composta por disciplinas como: Português, Matemática, História, Geografia, dentre outras, é essencial para a formação do estudante. Porém, é preciso ir além do convencional e, é justamente nesse ponto que as eletivas revelam a sua importância.
Desta forma, o Feirão tem como objetivo atrair a atenção dos estudantes mostrando a importância das eletivas, que possibilitam enriquecimento cultural, aprofundamento e atualização de conhecimentos específicos de diversas áreas, além de complementar a formação tradicional oferecida pelas escolas.
“A eletiva é uma disciplina fora do currículo, que dá oportunidade ao aluno de escolher uma área específica em que tenha aptidão, mas no entanto sem se distanciar da própria Base Comum Curricular. Por exemplo, temos a eletiva ‘Eu Falando em Público’ que tem como objetivo apresentar a arte de oratória aos estudantes, então os professores responsáveis pela disciplina vão procurar mostrar a oratória desde a sua origem, perpassando os conteúdos de Filosofia e da própria História”, explicou o gestor.
Fábio Giovanni acrescenta ainda que as eletivas têm duração de seis meses e as aulas estão previstas para iniciar em 9 de março. Cada eletiva conta com dois professores – sendo um coordenador e outro auxiliar, e recebem em média a participação de 35 estudantes.
Para participar, os estudantes devem se inscrever por meio de link eletrônico. Ao acessar o link, o estudante é direcionado a uma página em que fará a escolha da disciplina que pretende cursar e a medida em que as vagas são preenchidas a turma é fechada.
A gestora geral do Cejol, Regina Silva Pereira, conta que o processo de inscrição dos estudantes também já passou por evoluções, desde que o Centro se tornou uma escola de tempo integral. “No primeiro ano fizemos as inscrições ainda da forma tradicional, os alunos preenchiam a ficha de inscrição no papel. No ano passado, já utilizamos um sistema de QR Code desenvolvido pelos próprios professores que faziam parte da comissão das Eletivas e agora estamos com inscrições online, também uma ideia trazida pelos professores coordenadores”, disse a gestora.
Para a estudante da 1ª série do Ensino Médio, Ludmila Mendes, a experiência com eletivas é bem diferente e sua expectativa está alta quanto aos conteúdos que serão vistos. “A minha expectativa está bem alta, espero conseguir fazer uma eletiva que eu realmente goste e que sirva para o meu futuro. Estou em dúvida entre duas, ‘Anatomia’ e ‘Grafite’, porque são áreas que eu tenho aptidão. ‘Anatomia’ tem a ver com o curso que eu pretendo cursar que é Medicina, e ‘Grafite’ com a área do desenho e das artes que eu também gosto muito”, disse a jovem.
“As eletivas são boas porque a gente aprende além do que tem na base curricular. Na primeira série fiz duas outras eletivas, uma de ‘Matemática e Empreendedorismo’ e uma sobre ‘A História de São Luís’. E foram conhecimentos que, sem dúvida, também me ajudaram nos conteúdos de sala de aula. Agora vou fazer a eletiva de ‘Danças do Maranhão’ e resolvi fazer para aprender ainda mais sobre a cultura maranhense e porque gosto bastante de dança também”, reforçou Jamily Rainá – estudante da 2ª série do Ensino Médio.
Para o primeiro semestre de 2020, o catálogo de eletivas disponível aos estudantes do Cejol conta com 20 opções que englobam as mais diversas áreas de conhecimento, sendo elas: ‘Viagem fantástica pelo Corpo Humano’; ‘Nota 1000!? É possível”; ‘UFC Filosófico’; ‘Nossa escola, nossa paisagem: o CEJOL belo e sustentável’; ‘Eu! Falando em público? Sim. Agora é a sua vez’; ‘Quem dança seus males espanta: um passeio pelas danças típicas maranhenses’; ‘Mão na massa apresenta: O fantástico mundo da eletrônica’; ‘Quem conta um conto aumenta um ponto’; ‘Produção literária em quadrinho, por quê não?’; ‘Click Grafite: arte urbana em foco’; ‘Maranhão: a história não contada’; ‘Corpo mal cuidado fica atempado’; ‘Conectados com a Física’; ‘Ervas medicinais: do popular ao científico’; ‘A geometria na arte dos mosaicos’; ‘O essencial é invisível aos olhos’; ‘São Luís, Patrimônio da Humanidade. Qual a minha parte nisso?’; ‘Muitas mãos: uma proposta para o consumo sustentável’; ‘Arte Robótica Educacional’; ‘Educação Financeira para jovens’.
Flor de Lis Ramos Bezerra, professora de Filosofia e coordenadora da Eletiva ‘Oratória a arte de falar em público’, diz que a eletiva é importante para o aluno principalmente porque vai ajudá-lo em entrevistas de emprego, apresentações de monografia, em seminários cotidianos que se dão na escola, além de proporcionar também conhecimentos aprofundados da teoria filosófica.
“Essa eletiva trará mais criatividade, cultivo das habilidades e competências para o aluno ser protagonista e nós trabalhamos com projeto de vida e a oratória está presente em todo o cotidiano do aluno. Essa é a segunda vez que a eletiva é oferecida aqui, exatamente porque tivemos uma boa repercussão, e isso é gratificante porque é fruto do trabalho que a gente faz e dá fruto porque a gente vê no dia a dia eles se sobressaindo nas apresentações de trabalhos não só na escola, mas também em eventos acadêmicos na UFMA e UEMA e isso é muito bom para o nossos trabalho enquanto professores”, disse ela.
Já o professor de Geografia e coordenador da eletiva ‘Nossa escola, nossa paisagem: o CEJOL belo e sustentável’, Campos Neto, conta que a ideia da eletiva é trazer os conceitos de paisagem urbana, trabalhando em conjunto com acadêmicos e professores dos cursos de Arquitetura de instituições de ensino superior públicas e privadas, e colocando a teoria em prática, trabalhando com os estudantes na recuperação dos espaços arborizados do Cejol, tornando os ambientes comuns ainda mais agradáveis e sustentáveis.

“Já começamos isso no ano passado, desenvolvemos um jardim de pneus em um dos nossos ambientes e a ideia é ampliar, colocar isso nos diversos jardins que nós temos na escola e trabalhar também o conceito de sustentabilidade do ponto de vista de reaproveitar a água do ar condicionado para regar as plantas, aproveitar as cascas das frutas e legumes, para fazer compostagem e servir de adubo, trabalhar reciclagem com o reaproveitamento de garrafas pets, tornando a escola visualmente mais agradável e sustentável também”, concluiu o professor.


Tags: Maranhão MA eletivas