NOTÍCIAS

ensino híbrido 12:40, 9 mar 2021 Governo de Sergipe investe em tecnologia de ponta e entra definitivamente na era do ensino híbrido

Foto:

O Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), está renovando investindo em tecnologia de ponta e renovando o Parque Tecnológico da Educação Estadual para acelerar o processo de melhoria do ensino híbrido. Os investimentos da ordem de R$ 31.412.775,48 fazem parte do projeto do governo para qualificar a educação, bem como promover melhorias para a comunidade escolar no retorno gradual das aulas presenciais e continuação do ensino híbrido.

A aquisição dos equipamentos e serviços estão sendo realizados por lotes, com o intuito de promover melhoria da infraestrutura, qualificação de acesso e agilidade da rede wi-fi, implantação de rede segura e fibra ótica, aquisição de computadores e impressoras e equipamentos gerais. Há recursos a serem aplicados em solução de segurança, datacenter pré-fabricado (implantação de solução integrada de computação, armazenamento de dados, redes, atualização da solução de backup), e internet patrocinada para professores e estudantes.

Para o secretário da Seduc, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, a entrega de novos equipamentos, sobretudo na melhoria da solução de rede, visa à qualificação da educação a curto e longo prazo. Ele explica que, por conta da pandemia, no início do período das aulas não presenciais havia desafios na infraestrutura das escolas, e que isto fez com que a Seduc acelerasse os investimentos em tecnologia. “Estamos fazendo esse grande investimento tecnológico para modernizar as nossas escolas ainda mais e oferecer aos nossos estudantes recursos para que eles desenvolvam seus trabalhos, pesquisas e estudos. Isso trará também aos professores e servidores das escolas ferramentas para melhorar as atividades desenvolvidas nas unidades de ensino”, declara.

De acordo com Alexandre Veras, coordenador da Coordenadoria de Informática da Seduc (Codin/Sergipetec), cerca de 2.600 computadores foram destinados para o Ensino Convencional e 1.147 para o Ensino Médio em Tempo Integral; totalizando 3.747 computadores para as unidades escolares. A Seduc também adquiriu um montante de notebooks e impressoras, que estão sendo distribuídos para as escolas e para as áreas administrativas. “Os laboratórios e setor administrativo das escolas foram contemplados com os novos computadores e estamos reforçando a fibra óptica das unidades de ensino e melhorando o sistema de wi-fi para que todos possam navegar com segurança”, explica. 

Tecnologia de ponta

O Parque Tecnológico apresenta uma dimensão mais complexa e envolve toda a estrutura dentro da Seduc, não só de computadores, mas uma estrutura de rede, para que os sistemas funcionem e todos os usuários possam utilizá-los de forma mais completa, de modo a melhorar e otimizar os serviços prestados pela Rede Pública Estadual de Educação à sociedade sergipana. 

Em termos de infraestrutura, a secretaria vai implantar o DataCenter, responsável por armazenar todas as informações e dados nessa tecnologia, a chamada HCI. Também foi contratado o serviço de segurança, que irá proporcionar o monitoramento em tempo real em todas as unidades escolares, com previsão de alcançar 100% das escolas até o final do primeiro semestre de 2021.

Mais segurança

O investimento em tecnologia de ponta também inclui a aplicação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que versa sobre qualquer atividade que envolva a utilização de dados pessoais, inclusive nos meios digitais, por pessoa natural ou pessoa jurídica de direito público ou privado. Alguns dos principais objetivos da LGPD são o asseguramento da transparência, padronização de normas, fomento do desenvolvimento, segurança jurídica e também a proteção aos direitos fundamentais de liberdade e de privacidade. 

“Hoje a secretaria tem um sistema de ponta muito avançado e moderno, onde estaremos acompanhando todos os acessos, preparados para todos os possíveis ataques que venham a acontecer, sobretudo protegendo todos os dados.  O Governo de Sergipe está ligando os prédios públicos à rede GEPON (tecnologia de telecomunicações de fibra óptica para fornecer acesso à rede de banda larga aos clientes finais)”, explica o coordenador Alexandre Veras. 

Para o diretor do Colégio Estadual Djenal Tavares de Queiroz, Cesar Pita Estrelado, é desejo de toda gestão e todos os professores trabalhar com alta tecnologia. “Recebemos diversos equipamentos de laboratório e de robótica também, algo que nos deixou bastante satisfeitos porque amplia a capacidade de atuação do professor em sala de aula. Recebemos também equipamentos do ensino médio em tempo integral e adquirimos um aparelho de som novo, de primeira qualidade. A tecnologia vem agregando mais conhecimentos e mais a vontade de aprender para poder melhor repassar os recursos pedagógicos”, destaca.

Nesse contexto de pandemia, no ensino remoto, a escola Djenal Tavares atuou com ensino híbrido e, segundo o diretor, permanecerá investindo nesse contexto. “Acreditamos que essa é a tendência, continuar com as aulas presenciais e também remotas, já que avançamos muito nessa comunicação através do Google Forms e das vídeo-aulas. A gente conseguiu se adaptar à realidade. Como os alunos têm um manejo muito bom com equipamentos eletrônicos, isso fortalece ainda mais saber aquilo que cabe no ensino híbrido. Então conseguimos fazer uma conciliação muito boa entre o presencial e o remoto”, disse.

Internet patrocinada Estude em Casa para alunos e Professores

Considerando que,durante o período de suspensão das aulas, é inevitável que haja impactos no nível de aprendizagem em decorrência do afastamento dos alunos do espaço físico escolar, identificou-se que prover a solução de dados patrocinados a professores e alunos da Rede Estadual de Ensino para a utilização de ferramentas educacionais será de suma importância para a concretização do ensino híbrido.

Para tanto, o Governo de Sergipe, por meio da Seduc, fornece aos 150 mil alunos e 9 mil professores da rede estadual de educação o serviço de internet patrocinada, com pagamento a partir da fruição de dados (o pacote de internet será disponibilizado diretamente no chip dos professores e alunos), para acesso aos mais de 10 mil conteúdos pedagógicos no aplicativo Estude em Casa, plataforma desenvolvida para smartphones e dispositivos móveis com sistema operacional Android. Com a contratação dos pacotes de dados, foram investidos mais de R$ 7,4 milhões.


Tags: Sergipe SE Tecnologias na Educação ensino híbrido