16:11, 18 mar 2015
Paraná

Governo repassa mais R$ 4 milhões do Fundo Rotativo

Foto:

Está disponível para os diretores das escolas estaduais do Paraná mais R$ 4 milhões do Programa Fundo Rotativo. O Governo Estadual depositou nesta quinta-feira (12) uma cota extra consumo para a compra de materiais de limpeza, lâmpadas, gás, material de expediente, didático, esportivo, entre outros itens de consumo. O recurso está disponível para escolas que não apresentam pendências de prestação de contas.

Agora chega a R$ 16,2 milhões o volume de recursos do Fundo Rotativo repassados pelo governo estadual às escolas, para os diretores comprarem materiais de consumo para atendimento das necessidades do dia a dia e também para a execução de pequenos serviços.

FUNDO ROTATIVO - O Fundo Rotativo é um programa de repasse de recursos às escolas estaduais, para a manutenção e outras despesas relacionadas com a atividade educacional.

Os repasses da cota consumo são exclusivos para a aquisição de materiais de limpeza, lâmpadas, gás, expediente, didático, esportivo, entre outros itens de consumo. Já a cota serviço é usada para reparos emergenciais, entre outros serviços.

Neste início de ano já foram repassadas duas cotas extras e duas normais. O depósito desta quinta-feira foi o da segunda cota extra para compra de materiais e atende a um dos itens da negociação com o sindicato que representa os professores para o encerramento da greve do magistério.

No último dia 5 de março o Estado fez o depósito de R$ 8 milhões do programa Fundo Rotativo para as escolas, ambas para que diretores usarem em serviços. Foram R$ 4 milhões de uma cota extra e mais R$ 4 milhões da cota normal.

Além disso, no dia 3 de fevereiro o Governo do Paraná depositou a primeira parcela da cota normal consumo, do Fundo Rotativo, para as escolas. O valor foi de R$ 4,2 milhões.

No ano passado foram liberados para as escolas cerca de R$ 52 milhões em cotas do Fundo Rotativo.

DINHEIRO DIRETO - Além de todos os recursos disponibilizados pelo governo estadual, as escolas da rede estadual de ensino receberam uma parcela de R$ 10 milhões do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), do Governo Federal. Esse recurso vai direto para as Associações de Pais, Mestres e Funcionários (APMFs) e pode ser usados também para aquisição de materiais de consumo, execução de pequenos reparos e serviços nas escolas.

Somados os recursos disponibilizados neste início de ano letivo, os diretores já estão com R$ 26,2 milhões disponíveis em caixa para realizar os ajustes necessários para o pleno funcionamento das escolas.

Compartilhar

Outras Notícias