13:46, 8 mar 2016
Paraná

Material reforça qualidade da merenda na rede estadual

Foto: Hedeson Alves/SEED-PR

A Secretaria de Estado da Educação está entregando às escolas da rede estadual – junto com a primeira remessa da merenda escolar – um kit que traz material com orientações para auxiliar os profissionais que atuam nas cozinhas escolares sobre os cuidados com a manipulação dos alimentos e atividades dentro das cozinhas. A ação faz parte do Programa Estadual de Alimentação Escolar, que prevê refeições com cardápio diversificado, que garantam a qualidade da merenda escolar nas escolas paranaenses.

O colégio estadual Deputado Arnaldo Busato, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, recebeu nesta sexta-feira (26) a primeira remessa dos alimentos não perecíveis. São itens como açúcar, arroz, cereais, biscoito, chá, ervilha, milho verde, feijão, macarrão. Os alimentos devem suprir 43 dias letivos.

O material de orientação entregue com a merenda contribui para reforçar os conhecimentos e técnicas dos profissionais que preparam as refeições. É o caso das cozinheiras Isaura de Barros Pinto e Cecília de Fátima Macedo, que trabalham no Colégio Arnaldo Busato.

No currículo das servidoras estão vários cursos como o específico para merendeira e manipulação de alimentos. “Nós precisamos estar sempre nos atualizando e buscando novas informações e esse material vai contribuir para reforçar esse conhecimento adquirido ao longo dos anos”, disse Cecília.

A merendeira, que trabalha na escola há cinco anos, explica que o cuidado com os alimentos preserva a qualidade da merenda escolar. “Não adianta termos um cardápio variado se não tivermos todos os cuidados necessários na hora de preparar a refeição”, lembrou ela.

Segundo sua colega, Isaura, que trabalha na escola há seis anos, o material vai reforçar a metodologia do trabalho desenvolvido pelas cozinheiras. “Temos um sistema de acompanhamento dos alimentos e dos cardápios e esse material vai aprimorar esse trabalho”, disse.

VARIEDADE – No colégio, que atende alunos do ensino fundamental, médio e profissional, são servidas 800 refeições diariamente. As merendeiras garantem: o cardápio é variado todo dia. O menu inclui arroz, feijão, carnes, saladas, moqueca de peixe, farofa, suco, frutas e pudim de leite. “Às vezes, os estudantes dão uma dica ou outra do que querem comer e a gente acaba acatando”, revelou Isaura. “Fazemos com amor e carinho como se fosse para nossa família”, disse Cecília.

MATERIAL DE APOIO – Além de garantir os cuidados com o preparo da merenda, o material previne a falta e o desperdício dos alimentos. O kit é composto por manuais de boas práticas para manipulação de alimentos, procedimentos operacionais padrão, com 11 métodos que serão adotados para melhorar o trabalho dos profissionais, a qualidade e a segurança alimentar.

Além disso, as escolas terão um cardápio semanal para que os estudantes acompanhem o que será servido. As unidades também vão receber cartazes para orientar sobre procedimentos de higiene nas cozinhas escolares.

As merendeiras terão ainda um diário para registrar as atividades e experiências vivenciadas no cotidiano escolar. “Esse material vai complementar ao trabalho que é feito pela Secretaria da Educação nos últimos anos para garantir a qualidade da alimentação escolar. Os profissionais que atuam nas cozinhas escolares terão informações sobre o preparo dos alimentos, cuidados dentro das cozinhas e com sua própria saúde”, explicou a coordenadora de Alimentação e Nutrição Escolar, Márcia Stolarski.

O material foi pago com o prêmio, em dinheiro, recebido pela Secretaria da Educação da Fundação Banco do Brasil (FBB) que elegeu, em 2013, o sistema paranaense para aquisição de gêneros alimentícios provenientes da Agricultura Familiar como melhor projeto nacional na categoria gestão pública.

ENTREGAS – A entrega dos produtos acontece simultaneamente nas 2,1 mil escolas estaduais. São aproximadamente 2 toneladas de alimentos com um investimento de R$ 9 milhões. Na segunda-feira (29), as escolas vão receber a primeira remessa de carnes de frango, bovina, suína e filé de peixe.

Neste ano, serão destinados R$ 100 milhões para a aquisição de alimentos para a merenda escolar. O investimento é parte do Programa Estadual de Alimentação Escolar, que prevê refeições com cardápio diversificado, pois assim os estudantes terão todos os nutrientes necessários ao seu desenvolvimento.

A lista de alimentos entregues as escolas contemplam mais de 150 itens divididos em três grupos: produtos não perecíveis, entregues quatro vezes por ano as escolas; alimentos congelados (carnes e peixes), entregues a cada 15 dias; e os alimentos da agricultura familiar, que são encaminhados semanalmente às escolas.

Compartilhar

Outras Notícias