14:57, 27 ago 2015
Arte e cultura

Música amplia conhecimentos e cria novas perspectivas de vida para estudantes

Foto:


A música tem diversificado os saberes nos currículos escolares e promovido o protagonismo juvenil dos estudantes da rede estadual de ensino. O estudante Josenildo Almeida, conhecido como MC feijão, por exemplo, tem se dedicado mais aos estudos desde que a música passou a fazer parte da sua vida escolar, por meio do Festival Anual de Canto Estudantil (Face), um dos projetos de arte e cultura desenvolvidos pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia.

MC Feijão, que é aluno do Colégio Estadual Dr. Luiz Rogério de Souza, é o autor e intérprete da música O Saber de Transformar, jingle da campanha do programa Educar para Transformar - um Pacto pela Educação. Ele conta que a composição foi criada com base na sua vivência na escola. “Sempre fui um aluno dedicado, mas, com esses projetos meu rendimento melhorou ainda mais”, afirmou Josenildo Almeida.

Com o trecho da música “a escola é aberta, o saber de transformar”, MC Feijão traduz que a escola é o caminho certo a seguir. “Temos que transformar os vários saberes que tem no mundo e a escola permite esse conhecimento. Procuro incentivar os jovens a estudar, através das minhas composições”, ressaltou.

A educação também tem sido uma prioridade para os jovens integrantes do grupo musical Olodum Mirim.  Eles fazem parte de um projeto social do Oludum, onde aprendem sobre a cultura afro-brasileira e a tocar instrumentos musicais como  percussão. De acordo com o aprendiz de percussão e aluno do Colégio Estadual Carneiro Ribeiro Filho, Jeferson Leite, 14 anos, depois dos estudos, a música é a segunda coisa mais importante de sua vida. “A música está relacionada a muitos sonhos realizados e vem contribuindo para o meu desempenho e disciplina nas atividades da escola”, disse o estudante.

Tainara Carvalho, 18 anos, aluna do Colégio Estadual Senhor do Bonfim, também diz que a dança e a música imprimiram um novo ritmo no seu cotidiano. “Me identifiquei com a percussão e gosto muito de tocar. Para participar do projeto é preciso tem um bom rendimento escolar e eles acompanham isso, avaliam até o nosso boletim. Estar aqui exige que eu seja boa aluna”, acrescentou a jovem artista.

Festival Anual da Canção Estudantil

Nas escolas da rede estadual, o Festival Anual da Canção Estudantil (Face) se destaca como o maior projeto de arte musical. Além de despertar, ainda mais, o interesse dos estudantes pela música, o Face contribui para promover um maior envolvimento dos alunos com o universo escolar. Em 2015, o Face chega à 8º edição e a culminância ocorrerá durante o 4º Encontro Estudantil: ciência, arte, esporte e cultura, previsto para os dias 18, 19 e 20 de novembro, na Itaipava Arena Fonte Nova, em Salvador. Paralelamente, outras criações estudantis serão apresentadas na 8ª Mostra de Artes Visuais Estudantis (AVE), 7º Sarau do projeto Tempos de Arte Literária (TAL), 4ª Mostra das Aventuras Patrimoniais (EPA), 3ª Mostra de Vídeos Estudantis (Prove), 2ª Mostra de Dança Estudantil (Dance) e a Mostra de Canto Coral Estudantil (Encante). O Encontro Estudantil também contempla os Jogos Estudantis da Rede Pública, a Feira de Ciência e de Matemática, a Mostra da Educação Profissional, além de experiências desenvolvidas no Centro Juvenil de Ciência e Cultura, pela Rede Anísio Teixeira e o Programa Todos pela Alfabetização (Topa).  

Compartilhar

Outras Notícias