NOTÍCIAS

Secretaria de Educação do Rio de Janeiro 12:13, 12 abr 2018 Parceria capacitará alunos para trabalhar no setor agropecuário

Marcia Costa
Foto: Marcia Costa

Escola pública estadual de Nova Friburgo aplica a Pedagogia da Alternância, onde estudantes têm aulas regulares e período de convivência no campo

Por meio de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) do Rio de Janeiro e o Instituto Bélgica Nova Friburgo (Ibelga), alunos do Centro Educacional Familiar de Formação por Alternância (CEFFA) Rei Alberto I, localizado no distrito de Baixadas de Salinas, zona rural de Nova Friburgo, na Região Serrana, serão capacitados para atuar no setor agropecuário, seguindo a metodologia da Pedagogia de Alternância. A proposta educativa promove o desenvolvimento e a formação integral do estudante, onde ele passa um período na escola e o outro atuando na produção rural de sua família, acompanhado por um professor.

 – A metodologia da Pedagogia de Alternância aplicada no CEFFA Rei Alberto I permitirá a troca de conhecimentos entre alunos, professores e produtores rurais, promovendo a capacitação profissional e a formação dos estudantes junto de suas famílias, além de desenvolver tecnologias do agronegócio e, também, atendendo a população rural da região – informou o secretário de Estado Educação do Rio de Janeiro, Wagner Victer.

A assinatura do termo aconteceu nesta quarta-feira, dia 11, e contou a presença do secretário de Estado de Educação, Wagner Victer, e do presidente do Ibelga, Ricardo Van Hombeeck.

Sobre a escola

O Centro Educacional Familiar de Formação por Alternância (CEFFA) Rei Alberto I funciona em horário integral e oferta Ensino Médio integrado aos cursos Técnicos de Agropecuária e de Administração. A escola valoriza a participação da família no processo formativo do jovem e a inclusão dos estudantes na área de agricultura da região.

O foco da escola é o “desenvolvimento do meio", seguindo o formato de atendimento à comunidade rural, ou seja, voltada às características da região. Em 2017, por exemplo, alunos desta unidade de ensino garantiram o 2º lugar na XI Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Rio de Janeiro com o projeto“Mandala Agroecológica”, que consistia em uma proposta de produção familiar que utiliza técnicas não industriais, como a plantação circular, o uso de biofertilizantes (adubo orgânico), a capina manual, entre outras alternativas.

Tags: RJ Secretaria de Educação do Rio de Janeiro