16:14, 7 mar 2016
Assessor Pedagógico

Professores recebem capacitação para avaliar ensino público

Foto: Milton Figueiredo/Assessoria Seduc-MT

Aproximadamente 120 assessores pedagógicos e 30 professores formadores dos Centros de Formação e Atualização de Professores (Cefapros) da rede estadual de Educação passaram por capacitação entre os dias 2 e 4 de março, em Cuiabá. A capacitação teve como objetivo treinar e capacitar multiplicadores com relação à logística e aplicação das provas e ao plano de trabalho após os resultados da Avaliação diagnóstica do Ensino Público de Mato Grosso (Adepe-MT), que será realizada no fim do mês.

A formação é uma parceria entre Secretaria de Estado, Esporte e Lazer (Seduc) e o Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (CAEd) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), entidade responsável por todo o processo da avaliação – da qual participarão mais de 163 mil alunos do 2º, 4º; 6º e 8º anos do Ensino Fundamental e 1º e 2º anos do Ensino Médio. A prova será objetiva, nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, e ocorre nos dias 29 e 30 de março.

Os profissionais receberam treinamentos distintos, enquanto os assessores passaram por capacitação operacional, sobre atuação em diferentes momentos, desde a logística de recebimento e armazenamento, aplicação e recolhimento das provas, entre outros, os professores formadores dos Cefapros foram orientados quanto ao trabalho que será desenvolvido após a divulgação dos resultados da avaliação – o que deve ocorrer 30 dias depois da prova.

Assessores

Os assessores pedagógicos farão a coordenação municipal, acompanhamento e controle da qualidade e a segurança do processo avaliativo nos municípios sob sua responsabilidade. Eles também são os multiplicadores e farão a capacitação da equipe de apoio e dos coordenadores pedagógicos em suas localidades, que por sua vez farão o treinamento com os professores aplicadores.

Para os assessores Luiz Garcia Junior e Margarida Campos Silva, de Sinop e Rondonópolis, respectivamente, o encontro foi proveitoso e esclarecedor. “Nossa responsabilidade é muito grande. Estamos levando para nossos municípios uma importante tarefa, que é a de repassar as informações. O aprendizado foi maior que pensávamos”, afirmou Margarida.

Garcia destacou o rico material didático que fornece subsídios suficientes para que repassem os conhecimentos, ressaltando o preparo da equipe formadora do CAEd. “A expectativa é de que a avaliação ocorra com muita tranquilidade. Temos profissionais nas pontas bastante empenhados, que já estão esperando as coordenadas sobre o processo todo”, apontou o assessor, frisando que acredita que em Sinop haverá 100% de participação tantos das unidades escolares quanto dos alunos.

Cefapro

O coordenador do núcleo e assessor de Política de Pós-Graduação e Pesquisa Educacional da Seduc, Kilwangy Kya Kapitango-a-Samba, lembrou que o enfoque com os professores formadores dos Cefapros foi o uso pedagógico e o processo de intervenção nas dificuldades que serão apontadas pelos resultados da avaliação. “Neste primeiro momento, o CAEd trabalhou com casos do seu banco de dados. Em maio, já com os resultados de Mato Grosso, faremos a formação baseada na nossa realidade”, esclareceu Kapitango-a-Samba, frisando que a Seduc está construindo da Política de Formação Continuada e Desenvolvimento Profissional.

Segundo ele, os professores formadores sabendo os resultados farão formações direcionadas e poderão assessorar as escolas neste processo de melhoria da qualidade do ensino. “Existe medo ou certo preconceito com relação à avaliação. Mas as unidades escolares devem ficar tranquilas. Não é para realizarmos um ranqueamento entre elas, nem um mecanismo de controle ou punição. Nós professores somos mediadores no processo de aprendizagem do aluno, portanto, precisamos conhecer as dificuldades que eles têm para que possamos auxiliá-los melhor pedagogicamente”, assegura.

Para a professora e mestre em Gestão de Avaliação pelo CAEd e coordenadora do Cefapro de Juara, Rosana Maria da Silva, este é um momento histórico. “A avaliação é uma necessidade, apesar de já realizarmos algum tipo de diagnóstico interno, se faz necessário o monitoramento e acompanhamento. O ponto principal é o que fazer com essas informações? Essas respostas estamos buscando nessa formação”, ponderou.

Rosana argumenta que alguns profissionais em unidades escolares ainda são resistentes à avaliação. Mas acredita que com o trabalho de conscientização e formação, essa realidade está mudando. “Os educadores estão entendendo a necessidade de diagnosticar, acompanhar e dar uma resposta à sociedade, e que não se trata de punição. O que sempre quisemos foi ter um diagnóstico preciso e, principalmente, um planejamento para melhorar a aprendizagem e a proficiência dos nossos estudantes”, finalizou.

O secretário de Estado de Educação, Esporte e Lazer, Permínio Pinto Filho, participou da abertura do evento e destacou a relevância da avaliação e da participação efetiva dos profissionais. “Um passo importante para a melhoria da qualidade da educação em Mato Grosso, por gerar informações que irão auxiliar nas ações pedagógicas e no estabelecimento de metas e de necessidades formativas dos profissionais da educação”, pontuou.

Viviane Saggin
Assessoria Seduc-MT

Compartilhar

Outras Notícias