NOTÍCIAS

Sergipe 13:01, 15 out 2019 Profissão que Transforma: professor de química renova rotina escolar e eleva autoestima da comunidade estudantil

professor Danilo Oliveira Santos, do Colégio Estadual Deputado Guido Azevedo professor Danilo Oliveira Santos, do Colégio Estadual Deputado Guido Azevedo professor Danilo Oliveira Santos, do Colégio Estadual Deputado Guido Azevedo professor Danilo Oliveira Santos, do Colégio Estadual Deputado Guido Azevedo professor Danilo Oliveira Santos, do Colégio Estadual Deputado Guido Azevedo professor Danilo Oliveira Santos, do Colégio Estadual Deputado Guido Azevedo
Foto:

Segunda matéria da série Professor que Transforma, traz o professor-cientista como protagonista do texto produzido pela Educação de Sergipe

Amplamente estudada na área científica, a Química é considerada a ponte para outras ciências naturais como física, biologia e matemática. No Colégio Estadual Deputado Guido Azevedo, localizado em Areia Branca, a 63km da capital sergipana, essa ponte de conhecimento vem permitindo, também, que os sonhos transcendam os muros da escola. Com os ensinamentos do professor Danilo Oliveira Santos, nosso homenageado, os estudantes sentem-se transformados e preparados para o futuro a partir do envolvimento em projetos de iniciação e divulgação científica e experiências de inovação tecnológica.

Inspirado pela Química já no Ensino Médio, Danilo seguiu uma carreira que se confunde com a história de milhares de pessoas que têm a missão de transmitir conhecimento e formar cidadãos: os professores. Foi desta forma que a trajetória acadêmica do discente foi trilhada ao longo da sua vida.

Licenciado em química (2006-2010), o jovem professor logo buscou a especialização, tornando-se mestre (2010-2012). Um ano após o mestrado, foi aprovado no concurso público do Magistério do Estado de Sergipe, quando começou a lecionar no Guido Azevedo, posteriormente, ingressou no doutorado em Ciências e Engenharia de Materiais (2013-2017), graus acadêmicos concedidos pela Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Na sala de aula, sua inquietude em querer transformar vidas foi logo se destacando por conta das metodologias de ensino utilizadas para atrair a atenção e incentivar os estudantes a se interessarem pela ciência. Em 2014, participou pela primeira vez da Feira Científica de Sergipe, a Cienart. Com essa vivência, entre erros, acertos, ajustes, o professor conduziu seus alunos a um caminho de oportunidades, com a possibilidade de se aperfeiçoar em outras áreas de conhecimento.

Para Danilo Oliveira, ser professor é uma profissão que o motiva todos os dias. Ele afirma que, por falta de autoconfiança, os alunos têm uma perspectiva de vida muito baixa, e o trabalho de modificar essa realidade por meio da Educação é uma forma de mostrá-lhes que é possível conquistar seus objetivos. “Quando a gente apresenta novos caminhos, outros traços, eles começam a perceber que a Educação pode mudar a vida deles, como mudou a minha vida e a de todos os professores dessa instituição”.

Amigo, conselheiro e mentor são algumas atribuições que um professor adquire ao lidar com os seus alunos no cotidiano escolar. Com o professor Danilo Oliveira não é diferente. Ele explica que sempre é procurado por aqueles estudantes que precisam de aconselhamento. Entre os assuntos, qual carreira acadêmica seguir, qual profissão seria mais vantajosa. Ou seja, “não é somente a dúvida sobre a química ou física que é esclarecida, trabalhamos ainda com esse tipo de auxílio que também é da competência da família, mas geralmente não acontece, portanto, a gente tenta ajudar de alguma forma no desenvolvimento desse cidadão”, disse.

Da teoria à prática: atividades que impulsionam os sonhos e o conhecimento científico

Química com mágica, carregador de celular a partir de frutas e legumes, divulgação de experimentos químicos para as crianças, distorção de corantes a partir da casca da banana e investigações científicas em Areia Branca foram alguns dos projetos introduzidos pelo professor Danilo nas ações do Colégio Estadual Dep. Guido Azevedo. Com essa prática, o interesse dos estudantes aumentava e as pesquisas científicas foram ganhando mais adeptos em busca das experimentações.

É o caso da estudante Caislayne Sales de Jesus, aluna do 2º ano do Ensino Médio, que viu sua vida ser transformada com os ensinamentos científicos. Ela assegura que o trabalho desenvolvido pelo professor Danilo Oliveira a ajudou a vencer muitos obstáculos, além do reconhecimento pelos projetos e a oportunidade de apresentá-los em feiras como a Cienart, nas quais eles desenvolvem a oralidade ao interagir com outras pessoas. Foi a partir dessa experiência que a aluna guarda em sua memória um momento especial: quando uma visitante, ao ouvir atentamente as explicações da jovem cientista, elogiou a equipe e disse que eles seriam o futuro do Brasil. “Isso para a gente foi como se ela tivesse nos dado o mundo, dizendo que seríamos capazes de tudo por meio daquele projeto”, declarou, entusiasmada com os resultados que as pesquisas vêm conquistando.

A estudante Ana Clara Almeida Fonseca também fez questão de homenagear o seu professor Danilo Oliveira. “Ele nos proporcionou novas perspectivas de chegar aonde queremos. Com nossos projetos científicos, por exemplo, não tínhamos a expectativa de ir tão longe, e com o seu apoio conseguimos muito reconhecimento”, disse a jovem.

Na reta final do Ensino Médio, os estudantes se veem inspirados pelo professor também na carreira profissional. Os alunos do 3º ano Davi dos Santos, Wanderson Santos Araújo e Pedro Guilherme Santos Melos estão decididos e pretendem cursar licenciatura em Química na Universidade Federal de Sergipe (UFS), campus Itabaiana. A certeza por essa localidade dá-se pela distância entre os municípios que fazem divisa, proporcionando facilidade no deslocamento, caso sejam aprovados no Sistema de Seleção Unificada (SiSU).

O estudante Davi Santos não poupou elogios ao professor Danilo, que o fez buscar novas possiblidades profissionais, a partir dos projetos de ciências. Ele assegura que a didática utilizada nas aulas de química o atraiu para o universo científico. “E eu acredito que seria um bom professor também”, brincou o aluno, que se prepara para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Curso Pré-universitário, polo Itabaiana.

Wanderson Araújo é outro estudante que tem a licenciatura de Química como foco principal. Com facilidade para compreender a área de exatas, ele salienta que o professor Danilo, como mentor, foi importante para essa escolha. “Apesar das nossas limitações, no que diz respeito à estrutura, ele consegue transmitir esse conhecimento de uma forma diferente, com mais interatividade”, frisou.

“Para mim é gratificante saber que de alguma forma três alunos se sentem motivados pela química, a partir da semente que a gente veio plantando desde o primeiro ano, e que proporcionou essa aptidão pelas ciências da natureza. Isso é motivo de muito orgulho”, concluiu Danilo Oliveira. #queridoprofessor #profissaoquetranforma

Leia também

Profissão que transforma: das bonecas às salas de aula


Tags: Professores do Brasil Sergipe SE