NOTÍCIAS

Sergipe 08:57, 17 set 2019 Projeto "Cuidar e Cultivar: boas práticas se aprendem na escola" estimula a produção de alimentos entre estudantes da região Centro-Sul de Sergipe

Foto:

Crianças aprendem a cultivar os próprios alimentos, respeitando o meio ambiente

Por Francimare Araújo Seduc SE

 Os alunos do 2º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual Antônio Muniz de Souza, em Poço Verde, colocaram a mão na massa para construir um terrário, recipiente onde se cultivam algumas espécies de plantas. Ao lado do professor Antônio Renan, estão aprendendo na prática como produzir o próprio alimento, a sua importância na hora do lanche e os cuidados para o cultivo. 

Com luvas em mãos, os alunos foram para a atividade de campo, quando visitaram a chamada praça do Cruzeiro, que fica ao lado da escola. Nessa etapa, eles buscaram pedras, terra para adubar e insetos que pudessem compor as camadas do terrário, incluindo também as minhocas. Fez parte da aula prática a orientação do professor acerca de quais insetos ajudam no crescimento dos alimentos e quais interrompem a vida saudável da planta. Além disso, as próprias crianças adubaram a porção de terra utilizada, momento mais animado para eles. 

O professor Antônio Renan explica que o projeto nasceu a partir da observação a respeito dos alimentos que as crianças levam para a escola, principalmente os salgadinhos e o refrigerante. O objetivo é incentivar a alimentação saudável, dando a oportunidade de as crianças produzirem o próprio alimento. Desse modo, o terrário vai servir para plantar o coentro, erva muito utilizada para temperar comida, e, depois, a colheita, que vai proporcionar um momento na cozinha para preparar um lanche colorido e nutritivo. 

Segundo um estudo realizado pela Federação Mundial de Obesidade (2019), o número de crianças e adolescentes de 5 a 17 anos que estão acima do peso deve pular de 220 para 268 milhões em menos de uma década. Isso implica o que as crianças consomem em casa, mas também na escola, onde passam boa parte do tempo. Atividades inclusivas e informativas estimulam a atenção dos alunos para o que está em questão, levando-os a aprenderem desde muito pequenos o que é essencial na hora de comer. 

Atividade seguinte

A segunda fase da atividade terá continuidade em sala de aula com o tratamento dos assuntos em torno da higiene, cuidados pessoais e com a natureza, a importância dos animais e o ciclo da vida, além dos cuidados com o terrário e o progresso dos coentros. “Tudo registrado no livro da vida”, lembra Renan. 

Para o encerramento dessa atividade, em 30 de setembro, o professor Renan planejou o Dia da Comilança, momento em que os alunos irão colher e produzir um lanche natural contendo um ingrediente cultivado por eles. Na ocasião, os pequenos serão conduzidos pela equipe de merendeiras da unidade, dando a chance de conhecerem as propriedades nutritivas do alimento, além de levar o coentro semeado na escola para casa a fim de explicar às famílias a importância daquilo que produziram com as próprias mãos.


Tags: Sergipe SE