NOTÍCIAS

Vacinação Professores 17:40, 7 jun 2021 Secretaria de Estado da Saúde esclarece profissionais da Educação sobre o início da vacinação de professores contra a Covid-19

Secretaria de Estado da Saúde esclarece profissionais da Educação sobre o início da vacinação de professores contra a Covid-19

Na oportunidade, Ismael Alexandrino falou sobre o início da vacinação dos professores no estado e sobre o cronograma da vacinação por etapas de ensino

O secretário da Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, foi um dos convidados do Encontro de Coordenadores Regionais de Educação, Assessores Pedagógicos e Financeiros, realizado pela Secretaria Estadual da Educação (Seduc),em Goiânia.

Acompanhado pela secretária da Educação, Fátima Gavioli, o titular da pasta da Saúde aproveitou a oportunidade para esclarecer os profissionais da Educação sobre o início da vacinação desses profissionais no Estado.

“Nós entendíamos e entendemos que o Plano Nacional de Imunização precisava ter alguns ajustes e, um deles, era acelerar a vacinação dos professores. Então, a partir de já, naqueles municípios que tem algumas doses e, a partir da próxima remessa, para os demais, tem garantido um quantitativo (de doses) para os que a gente chama de grupos específicos e nos quais estão os professores”, afirmou o secretário, relembrando o trabalho realizado ao longo da última semana em Brasília para garantir o envio dessas doses.

Segundo Alexandrino, a partir dessa definição, as próximas remessas de vacina enviadas pelo Ministério da Saúde ao Estado de Goiás devem ser divididas de modo a atender tanto aos grupos específicos quanto à população em geral, que deverá ser vacinada em ordem decrescente de idade. A distribuição obedecerá aos percentuais de 30% para a vacinação daqueles que compõem os grupos específicos e 70% para os demais cidadãos.

Doses de vacina contra Covid-19
Doses de vacina contra Covid-19. Foto: Secretaria de Estado de Saúde.

Vacinação de professores por etapas de ensino

Também foi esclarecida uma outra questão relacionada à ordem de prioridade na vacinação dos professores, definida pelo Ministério da Saúde em nota técnica. Conforme o documento, os trabalhadores da Educação Infantil serão os primeiros a serem vacinados, seguidos posteriormente pelos do Ensino Fundamental, Ensino Médio, Ensino profissionalizante, Educação de Jovens e Adultos e Ensino Superior. De acordo com o secretário, essa é uma necessidade organizacional e logística para que todos os professores possam ser atendidos.

“É muito louvável essa atitude de começar pela Educação Infantil, passar para o Fundamental, Fundamental II e chegar até o Médio para depois vacinar o Ensino Superior”, elogiou Fátima Gavioli. Para ela, a decisão de vacinar os profissionais por etapa de ensino atende a uma demanda das próprias crianças que compõem o público da Educação Infantil e que, neste momento, segundo Gavioli, estariam sendo mais afetadas pela falta do ambiente escolar.

Na oportunidade, a secretária da Educação de Goiás reforçou que, além da proteção à vida dos professores, a vacinação desses profissionais irá impactar diretamente na possibilidade de retorno das aulas presenciais no regime híbrido e na qualidade do ensino, que vem sendo afetada pelas aulas não presenciais.

“Eu quero que você nos ajude com essas medidas que precisam ser tomadas, dentro da ciência e daquilo que for tecnicamente possível, para que haja esse retorno”, solicitou a secretária a Ismael Alexandrino, afirmando a vontade de fazer uma retomada às aulas quando e como determinam os padrões de biossegurança estabelecidos pelos órgãos de saúde.

Enfrentamento à pandemia

Falando sobre a pandemia de Covid-19 e reconhecendo a imprevisibilidade do momento, o secretário de Saúde de Goiás reafirmou a importância do apoio entre as pastas para que o Estado possa enfrentar e superar esse desafio lançado pelo vírus da melhor forma possível.

“Esse momento não pode passar em branco. A gente tem que evoluir a nossa sociedade a partir desse momento. E eu não consigo fazer isso sozinho, não se enfrenta uma pandemia somente com ações de saúde. A gente precisa da sociedade como um todo. E o pilar da sociedade, dos formadores de opinião, dos formadores daqueles que vão nos conduzir posteriormente, é a Educação”, concluiu Ismael Alexandrino.


Tags: GO Governo de Goiás Vacinação Professores