14:35, 29 jul 2015
Mato Grosso

Seduc de Mato Grosso prepara gestores para o Educadores do Brasil

Foto:

Mais de 30 gestores das escolas estaduais de Rondonópolis (a 220 km de Cuiabá) participaram do encontro formativo sobre os prêmios que compõem a iniciativa Educadores do Brasil. O evento foi promovido pela assessoria pedagógica do município em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e o Centro de Formação e Atualização de Professores (Cefapro). 

O objetivo foi apresentar o novo formato, as regras e critérios, esclarecer dúvidas e incentivar a participação de todos. O Educadores do Brasil reúne os prêmios Gestão Escolar (PGE) e Professores do Brasil (PPB), realizados pelo Ministério da Educação (MEC), Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), em parceria com instituições privadas e do terceiro setor. 

Realizado na quinta-feira (23.07), no clube do Sindicato de Professores e Servidores da Região (Sipros), o encontro também abordou a avaliação institucional, que consiste em um processo de autoconhecimento da unidade escolar com vistas à tomada de decisões para o seu aperfeiçoamento, com melhorias na qualidade dos serviços ofertados. 

Segundo a coordenadora estadual do Educadores do Brasil, Eliza Maria Pinto, na última edição do Prêmio Gestão, em 2013, 218 escolas mato-grossenses se inscreveram. “Rondonópolis ocupou o segundo lugar no número de participantes, com 38 unidades, todas da rede estadual. Destas, duas foram destaques regionais: E.E. Elizabeth Magalhães e E.E. Daniel Martins Moura”, contou. Além da participação das escolas, acrescentou a coordenadora, é importante que os gestores incentivem os professores que se destacam, que fazem a diferença, a participar do Professores do Brasil. 

O diretor da E.E. Daniel M. Moura, Rodrigo Lemes Gonçalves, por exemplo, representou a unidade no intercâmbio entre as escolas destaques de Mato Grosso e do Rio Grande do Norte, promovido pelo prêmio. Para ele a iniciativa é um importante reconhecimento dos trabalhos desenvolvidos por professores e gestores. “Precisamos proporcionar atividades inovadoras, que melhorem a convivência e o currículo escolar, mas a maior contribuição dos prêmios é a autoavaliação, que deve ser constante”. 

A diretora do Cefapro Rondonópolis, Valdelice de Oliveira, destacou que o município teve participação efetiva nas edições anteriores do Prêmio Gestão, portanto possui expertise e experiência. “A iniciativa é uma forma de mobilizar e incentivar, mas também deve ser vista como modelo de sistematização e de avaliação, que obriga a melhoria do cotidiano das escolas”, pontuou. 

De acordo com ela, os prêmios são uma estratégia de organização, que fará com que os gestores incorporem uma forma de gerenciamento melhor. “A avaliação institucional deve ser um processo permanente, com principal função de inventariar, harmonizar, tranquilizar, apoiar, orientar, reforçar e corrigir os aspectos avaliados”, defendeu, destacando que se caracteriza como um importante instrumento de melhoria da qualidade do ensino na medida em que permite a identificação de problemas. 

Neste processo, o educador é informado sobre o desenvolvimento da aprendizagem e o educando sobre os seus sucessos e suas dificuldades. Assim, a avaliação institucional possibilita a reestruturação do processo educacional e a introdução de mudanças na instituição. Este procedimento colabora com a reestruturação das atividades de ensino, pesquisa e gestão, visando a melhorias em cada um desses pilares fundamentais. 

Como parte das atividades do encontro, os gestores e assessores pedagógicos iniciaram a discussão para o desenvolvimento de uma agenda de ações para mobilização, divulgação e inscrição para o Educadores do Brasil. Com isso, foi definido a realização do Dia D, no dia 12 de agosto, quando todas escolas estaduais e municipais de Rondonópolis se dedicarão ao tema, com gincana, painéis, apresentação, entre outros.


Comitês – Os municípios de Rondonópolis e Alta Floresta já contam com seus Comitês Locais de avaliação do PGE, que deve ser composto por representantes das secretarias de Educação dos municípios; Cefapro; Assessoria Pedagógica; Undime-MT; Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT); e universidades Federal de Mato Grosso (UFMT) e Estadual de Mato Grosso (Unemat) – onde houver campus. Cabe ao Comitê Local selecionar as escolas aptas avançar para a segunda etapa do processo de seleção. 

Já a segunda fase será realizada pelos Comitês Estaduais e do Distrito Federal (DF), em que serão selecionadas 27 escolas – sendo uma de cada estado mais o DF. A terceira etapa será realizada pelo Comitê Regional (constituído por representantes do Consed, da Undime, dos parceiros do PGE e especialistas em educação). Apenas uma escola de cada região será selecionada e receberá a visita técnica da Coordenação Nacional do Prêmio Gestão Escolar. 

A quarta etapa será realizada pelo Comitê Nacional (constituído pelos coordenadores estaduais/Distrital do PGE/PPB e especialistas em educação), em que será selecionada a vencedora por meio de votação secreta, a partir da análise dos relatórios de visitas técnicas e de breve conversa com os diretores finalistas. 

Conforme relatório parcial divulgado pelo Consed, Mato Grosso conta com 66 escolas e 37 professores inscritos no Educadores do Brasil. As inscrições podem ser feitas até o dia 14 de setembro pelo site www.educadoresdobrasil.org.br ou pela página da Seduc.

Compartilhar

Outras Notícias