NOTÍCIAS

Sergipe 13:50, 6 nov 2020 Sergipe promove acolhimento socioemocional a alunos, professores e servidores no retorno das aulas presenciais

Jorge Costa Eliane Passos Adriane Damasceno Virgínia Lúcia
Foto:

Ações também visam assegurar mais tranquilidade no retorno das aulas quanto aos protocolos sanitários

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), em uma ação conjunta entre o Departamento de Recursos Humanos (DRH), Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase) e Departamento de Educação (DED), está promovendo uma série de ações visando ao acolhimento dos alunos, professores e servidores das escolas que retornarão às aulas presenciais no próximo dia 17 de novembro.

Uma das frentes de ação planejadas pelo Dase, e que já teve início, é o Projeto Cultura de Paz e Acolhimento em Rede. Esse projeto é realizado em parceria com o Centro Universitário Estácio de Sergipe, por meio do qual estão sendo promovidas rodas de conversas com estudantes sobre os mais diversos temas, como: saúde mental, autocuidado, ansiedade, depressão, bullying, autolesão, suicídio, orientação profissional, entre outros. Os alunos da rede estadual, quando demandam alguma ação individualizada, são encaminhados para o acolhimento ao setor de Psicologia da Estácio.

Para a diretora do Dase, Eliane Passos, essas ações articuladas são pensadas para o bem-estar e apoio socioemocional na retomada das aulas de todos os que integram as escolas. “Nós estamos preparando a rede para a implantação da Política de Paz nas escolas. Estamos trabalhando para combater toda forma de violência, seja por meio de projetos, por meio de acompanhamento de estudantes que apresentam necessidades, ou até mesmo trabalhando a questão vocacional”, declarou, enfatizando também que não se deve romantizar o retorno às aulas, mas que “Para uma escola mais segura, um cuida do outro”, lema dessa fase.

Segundo Adriane Damascena, coordenadora do Serviço de Projetos Escolares em Direitos Humanos (SPEDH), além dessa parceria, o Dase, juntamente com o DRH, tem uma agenda de acolhimento para as diretorias regionais de educação, profissionais da educação, gestores, estudantes e famílias. “Esse retorno das aulas presenciais vai exigir de nós uma nova compreensão do que seja o espaço escolar. É preciso que a gente se paute em alguns princípios da promoção da saúde e do cuidado, a partir desse entendimento de que é o espaço educacional que vai ter que lidar diretamente com os dois conhecimentos, tanto educacionais, como de saúde física e mental”, disse Adriane.

Já o Departamento de Recursos Humanos (DRH/Seduc) mantém uma equipe de trabalhos criativos arte-educativos composta por profissionais e estagiários encarregados de criar e veicular materiais referentes à saúde e ao bem-estar de servidores e professores. “Esta equipe iniciará seus trabalhos tendo como foco o Protocolo de Diretrizes Sanitárias de enfrentamento à covid-19, como estratégia de cuidado no retorno gradativo das aulas presenciais da rede básica de educação do estado de Sergipe. Serão criados e veiculados materiais de vídeos, músicas, paródias, jogos, cultura popular, entre outras linguagens”, disse Jorge Costa, diretor de Recursos Humanos.

De acordo com a técnica do DRH e uma das responsáveis pela equipe, professora Virgínia Lúcia da Fonseca Menezes, inicialmente as atividades serão feitas de maneira virtual, mas futuramente poderão acontecer presencialmente nas escolas. “Esse é um esforço para levar à escola a temática da importância das medidas sanitárias. Queremos fazer com que as pessoas visualizem esses procedimentos e possam se sentir mais seguras em seus ambientes de trabalho”, disse.

Plataforma Vivescer

Por meio da plataforma Vivescer, do Instituto Península, e em parceria com o Consed, os professores têm acesso a uma comunidade para trocar experiências, além de uma área com jornadas de aprendizagem que podem ajudá-los a encontrar equilíbrio neste momento de pandemia. O programa também é oferecido para as redes municipais de Educação de Sergipe. A Vivescer oferece quatro jornadas de aprendizagem que auxiliam o professor a desenvolver competências relacionadas a quatro dimensões: corpo, emoções, mente e propósito. Todas as jornadas têm 32 horas e são certificadas.

O diretor do Departamento de Recursos Humanos da Seduc, Jorge Costa, ressalta que o suporte aos professores vai além dessa ação. "A Seduc também promove apoio aos profissionais da Educação por meio das lives, que acontecem todas as quintas-feiras às 19h. Esse suporte está sendo dado agora, neste momento de pandemia, mas continuará sendo oferecido no pós-pandemia", disse.

A plataforma pode ser acessada através do linkhttps://vivescer.org.br/

Outras ações

Outras ações já estão previstas em um cronograma pensado para essa primeira fase da retomada das aulas presenciais. Na próxima segunda-feira, 9, o Dase, juntamente com a Coordenação Estadual da Juventude, realizará a ação para autodeclaração do estudante sobre seu estado de saúde (física e mental). Será feito um mapeamento por meio de um questionário via Google Docs, por amostragem, visando fazer o diagnóstico do estudante da rede para o retorno das aulas presenciais.

Nos meses de novembro e dezembro, profissionais de ciências e estudantes indicados pelos gestores do Dase e DED realizarão a ação de aprendizagem cooperativa para o combate à covid-19. Por meio desta iniciativa, grupos de alunos irão se reunir para estudar os protocolos sanitários e colaborar na unidade de ensino. Inicialmente acontecerá de maneira virtual, mas após o início das aulas, será presencial nas próprias unidades de ensino. O objetivo é que se formem grupos de referência científica dentro das escolas.

Ainda em data a ser definida, estudantes e representantes da comissão da Seduc realizarão o “Minuto da prevenção à covid-19”. A partir dessa ação, será realizado um concurso de vídeo de um minuto com olhar e dicas dos estudantes sobre o protocolo sanitário. Outra atividade que está sendo alinhada é o projeto “Cuidar do outro para retornar”, uma campanha educativa de prevenção à covid-19 nas escolas por meio de ações artísticas e de comunicação: vídeos, músicas, paródias, cordel.

A Assessoria de Comunicação da Seduc (Ascom) está produzindo o “PSE Comunica”, um vídeo com profissionais do Programa Saúde nas Escolas e da Secretaria de Estado da Saúde informando os riscos e cuidados relativos à covid-19. A produção será veiculada no Portal Estude Em Casa e em outras plataformas.

Já no dia 13 de novembro, o Dase, por meio do Serviço de Projetos Escolares em Direitos Humanos (SPEDH), promoverá o “Dia A: É todo dia”, uma campanha de motivação e de acolhimento para potencializar a empatia e o cuidado com o outro.

Leia também:

Escolas estaduais se preparam para o retorno das aulas presenciais

Seduc cria Frente Pedagógica para orientar comunidade escolar na retomada das aulas presenciais

Seduc alinha protocolos sanitários com gestores escolares para a retomada das aulas presenciais

Aulas presenciais: Seduc dialoga com gestores escolares sobre recursos financeiros e protocolos sanitários

Educação estadual publica portaria que estabelece diretrizes gerais para retomada das atividades presenciais

Seduc divulga plano de retomada das atividades escolares presenciais

Seduc capacita merendeiros para a retomada das aulas presenciais

Aulas presenciais da rede estadual de ensino se darão de forma gradual, parcial e segura

Escolas da rede estadual recebem R$ 14 mi em recursos a serem investidos em protocolos sanitários e projetos

Governo de Sergipe convoca executor de serviço básico para atuar no retorno das aulas presenciais

Guia orientador de recomendações sanitárias sugere condições seguras para retomada das aulas presenciais


Tags: Sergipe SE Acolhimento