NOTÍCIAS

Santa Catarina 18:14, 8 out 2015 Série Professor em Foco – Sensibilidade e persistência transforman a sala de aula

Foto:

Dedicação e persistência são meros elogios que a professora Silvane Danilau recebe todos os dias. O belo trabalho de inclusão social desenvolvido por ela proporciona bons frutos e novas perspectivas aos alunos e colegas de trabalho da EEB Manoel Henrique de Assis, da rede estadual, no município de Penha, litoral catarinense.

Natural do Paraná, Silvane trabalha com crianças especiais há 23 anos, por isso a sensibilidade e percepção aguçada, o que facilita o ensino e a prática em sala de aula como segundo professor, que exerce desde 2012. O mais recente projeto criado por ela foi o Permitam meu espaço, em homenagem ao Dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência, comemorado no dia 21 de setembro.

O projeto tem como finalidadeaproximar einformar as pessoas sobre a inclusão social e conscientizar, não só o ambiente escolar, mas a comunidade num todo, pois antes de a criança ser especial, ela é acima de tudo uma pessoa com direitos e deveres como qualquer outra.

De acordo com Silvane, a sociedade valoriza o sucesso do projeto pedagógico, voltado à diversidade e reconhece que lidando com preconceitos, potencializa o trabalho na escola. “Os obstáculos encontrados no percurso são diários. Algumas famílias ainda têm resistência ao uso de materiais adequados para estimular os alunos, por exemplo. Me preocupo com a interação, pois isso é essencial que seja de forma harmoniosa para garantir a aprendizagem com qualidade”, defende a professora.

O desafio que a professora transforma em mudança positiva na vida de muitas crianças e famílias vem de berço, a admiração pela profissão da mãe e o incentivo da família foi o que a impulsionou para a atividade que exerce. “Meu primeiro emprego foi na Apae do Paraná, lá trabalhei a maior parte da minha carreira como professora. Há pouco surgiu a oportunidade como segundo professor aqui. Acredito que não caí de paraquedas nessa área, é algo feito para mim, eu nasci para isso”, finaliza.


Tags: Santa Catarina SC professor segundo professor professor em foco