NOTÍCIAS

Sergipe 11:21, 5 jul 2019 Workshop de construção do Plano de Ação prepara escolas estaduais de Sergipe para o Novo Ensino Médio

Jonielly Cruz Lucivalda Teixeira Izabella Silva Maria Janaína Ana Mary Costa
Foto: Maria Odília

Formação teve como principal tema a construção das Propostas de Flexibilização Curricular das escolas

Por Ítalo Marcos

As escolas-piloto da rede estadual de ensino de Sergipe em que está sendo implantado o Novo Ensino Médio participaram, na manhã desta quinta-feira, 4, de um Workshop para a construção do Plano de Ações a serem desenvolvidas a partir deste segundo semestre de 2019. A formação foi realizada no auditório do Centro de Referência de Educação de Jovens e Adultos Professor Severino Uchôa, em Aracaju, e teve como principal foco a construção das Propostas de Flexibilização Curricular das escolas. Participaram os diretores, coordenadores pedagógicos e articuladores de 39 escolas-piloto.

De acordo com a coordenadora do Serviço de Ensino Médio (Semed/Seduc), Joniely Cruz, já houve um primeiro momento formativo no mês de maio, com base nas orientações passadas pelo Ministério da Educação para a elaboração do Plano de Acompanhamento das Propostas de Flexibilização Curricular (PAPFC). Ela explica que as escolas precisavam se apropriar desse plano para, a partir dele, elaborarem as suas Propostas de Flexibilização Curricular (PFC).

“Nosso papel enquanto Secretaria é prestar todas as orientações, apoiar, realizar as formações para que as escolas tenham segurança, domínio técnico e possam fazer o melhor uso possível dos seus recursos, apoiando as ações de cunho pedagógico, questões estruturais que podem melhorar, formações que elas podem estar realizando, aquisição de materiais pedagógicos e didáticos. O que pretendemos hoje é que todas tenham a expertise de conseguir elaborar, de forma proativa, dinâmica e bem clara, quais são os seus desejos, potencialidades, projetos, com todo o apoio e aporte técnico e financeiro que o MEC está oferecendo às redes, por meio do Programa de Apoio ao Novo Ensino Médio, conforme Portaria Ministerial nº 649 / MEC / 2018”, explicou.

Formação

Durante o Workshop, ministrado pela professora Isabella Silva dos Santos, coordenadora pedagógica do Semed, os representantes das unidades de ensino puderam socializar as suas PFC e receber orientações acerca da utilização dos recursos do PDDE Novo Ensino Médio.

Ela destacou que outras formações irão acontecer, para orientar as escolas sobre conteúdos específicos, como Projeto de Vida, Formação, com base nos marcos legais, Diretrizes, entre outros. A coordenadora acredita que o Novo Ensino Médio trará muitos benefícios para o aprendizado dos jovens. “Com o Novo Ensino Médio os alunos terão a oportunidade de realizar escolhas orientadas com base nos seus Projetos de Vida. Até 2022 temos uma boa perspectiva para que se diminua a evasão no ensino médio, que acontece por diversos motivos, como a falta de interesse dos alunos na escola”, disse.

Maria Janaína Marques da Silva, diretora do Colégio Estadual Tobias Barreto, em Aracaju, destacou a importância da realização da formação e disse estar confiante na implantação do Novo Ensino Médio. “O Tobias já vem trabalhando em algumas etapas da implantação, e estávamos só precisando desse momento ‘mão na massa’, que é o que está acontecendo hoje. Vamos sair daqui com a Proposta de Flexibilização Curricular pronta para levar aos nossos colegas professores, que irão apreciar, para depois submetermos ao MEC. Estou muito otimista, acredito no Novo Ensino Médio, acho que nossos alunos terão a oportunidade de serem protagonistas da educação deles”, afirmou.

Quem também elogiou a iniciativa foi Ana Mary Costa, diretora do Colégio Estadual João XXIII, em Ribeirópolis. “É o primeiro passo para nos aproximarmos mais do que iremos fazer. Espero do Novo Ensino Médio tudo o que estamos querendo, que é conseguir resultados melhores na escola e que o protagonismo juvenil realmente aconteça dentro da unidade de ensino”, declarou.

A articuladora de Ciências Humanas do Colégio Estadual Tobias Barreto, Lucivalda Teixeira, destacou que o Novo Ensino Médio será um desafio para todos. “A proposta é transformar o aluno em um ser protagonista para que, além de obter os conhecimentos didáticos e pedagógicos, possa também ampliar a sua visão de mundo. Para nós, professores, também é um desafio porque nós sairemos da zona de conforto. Nós precisamos muito desse apoio da Seduc e dessas formações, para que possamos nos inteirar e colocar em prática aquilo que estamos planejando”, disse.

Escolas-piloto

Ao todo, o Novo Ensino Médio está sendo implantado em 78 escolas-piloto. Desse total, 38 recebem recursos do Ministério da Educação (MEC), por meio do PDDE Novo Ensino Médio, e uma não recebe, mas aderiu voluntariamente para participar (Colégio Estadual Djenal Tavares de Queiróz, de Moita Bonita). Além disso, duas delas são Centros de Excelência de Ensino Médio de Tempo Integral (Vitória de Santa Maria e Miguel das Graças), que estão recebendo os recursos.

De acordo com a coordenadora do Serviço de Ensino Médio, Joniely Cruz, das 41 escolas de ensino médio integral, 39 também aderiram ao Novo Ensino Médio, mas não recebem recursos do MEC, pelo PDDE Novo Ensino Médio, mas recebem via fomento do Ensino Médio de Tempo Integral (EMTI). Os representantes dessas unidades de ensino passarão por uma formação em outro momento, visto que também irão elaborar suas PFC.


Tags: Sergipe SE Novo Ensino Médio