NOTÍCIAS

QUALIFICAÇÃO E DIGNIDADE 16:30, 11 ago 2021 Governo lança maior programa de alfabetização da história de Mato Grosso

Governo lança maior programa de alfabetização da história de Mato Grosso

Mais MT Muxirum e Alfabetiza MT terão investimentos de mais de R$ 30 milhões ao ano

Com investimentos de mais de R$ 30 milhões por ano, o Governo de Mato Grosso lançou, nesta quarta-feira (11.08), o maior programa de alfabetização da história do Estado e que envolve o Mais MT Muxirum e o Alfabetiza MT.

Em regime de colaboração com os municípios, o objetivo é erradicar o analfabetismo em cinco anos (Mais MT Muxirum) e garantir a alfabetização de todas as crianças na idade certa, que é até o 2º ano do Ensino Fundamental (Alfabetiza MT).

"O analfabetismo traz muito sofrimento. Eu sei o que é isso, pois minha mãe morreu sem saber ler e escrever. E esse programa vem para trazer dignidade e qualificação para milhares de pessoas. Precisamos deixar esse capítulo do analfabetismo para trás em Mato Grosso", afirmou o governador Mauro Mendes.

Secretário de Estado de Educação, Alan Porto destaca que Mato Grosso começa a mudar a história da educação com uma política que vai gerar resultados a médio e longo prazo. Política essa que reforça o regime de colaboração com as gestões municipais, respeitando a autonomia.

“O governo está investindo e focando no pedagógico, na qualidade de ensino, em regime de colaboração com 141 municípios. A ideia não é mudar a política de alfabetização dos municípios, é fortalecer a gestão municipal, garantindo autonomia. Lançamos hoje uma política educacional consistente”, reforçou Alan Porto.

Ele destacou que ao lançar o Alfabetiza MT, o governo pensa no futuro das crianças, para que possam, com o ensino adequado, avançarem de forma mais efetiva no Ensino Fundamental, no Ensino Médio e na educação superior, ampliando, desta forma, as possibilidades de um futuro melhor.

O secretário lembrou que a última Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA) apontou que 57% dos estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental têm grau insuficiente de alfabetização.

“Precisamos mudar, de forma urgente, esta realidade. Os resultados positivos do Alfabetiza MT vão impactar, com o passar do tempo, todas as etapas subsequentes, pois os estudantes bem alfabetizados seguem com menos percalços a sua trajetória escolar, melhorando o fluxo e a aprendizagem”.

Ao mesmo tempo, ele lembra que o governo não poderia esquecer daqueles que não tiveram essa oportunidade. “Temos 199 mil mato-grossenses, com mais de 15 anos, analfabetos. O Mais MT Muxirum vem para dar mais dignidade a essas pessoas”.

Consolidando um sonho

Presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação de Mato Grosso (Undime), Eduardo Ferreira da Silva avalia que os dois programas, em parceria com os municípios, conseguem atender algumas das demandas inclusive dos planos municipais, do plano estadual e do plano nacional de educação.

“É uma política de Estado e nós precisávamos disso. Felizmente, o atual governo está conseguindo consolidar um sonho que vem de anos. Esse tipo de política realmente possibilita fortalecermos a alfabetização dos anos iniciais e na idade certa. Além do Mais MT Muxirum que atende à outra extremidade, que são aquelas pessoas que apesar de terem passado por toda a idade escolar ainda conseguiram serem alfabetizadas”.

Diretor-presidente do Instituto Natura, David Saad, que no lançamento representou também a Fundação Leman e a Associação Bem Comum, parceiros na implementação do Alfabetiza MT, destacou a coragem do governo de Mato Grosso em encarar de frente um dos maiores problemas da educação no país. Ele afirmou que o programa vai mudar a realidade das crianças do Estado.

“É mais que um programa, é uma política pública de estado que foi desenhada da maneira que todas as políticas públicas deveriam ser no nosso país. É uma política pública inteligente, corajosa e republicana”.

Saad enfatizou que trata-se de uma política corajosa porque a questão da alfabetização é uma das “maiores tragédias silenciosas que existe no país”. “Nossos indicadores de alfabetização são sofríveis. Esse é o problema raiz da educação brasileira. Porque essa alfabetização não realizada na idade certa vai trazer problemas para a criança por toda a sua vida escolar e depois como cidadão. Então, digo que é uma ação corajosa do governador Mauro Mendes, do secretário Alan Porto, por olharem para este problema, encararem de frente, reconheceram essa realidade complexa e difícil, e não tentaram esconder”.

Ele ainda enfatizou que é uma política inteligente pois se baseia em experiências que já deram certo em outros lugares e republicana porque desde o início trata da colaboração entre Estado e municípios.

Prefeito de Itanhangá, Edu Pascoski, falou em nome de todos os gestores municipais e agradeceu ao governo de Mato Grosso por criar políticas públicas de educação que serão permanentes. “Em nome de todos os prefeitos e prefeitas, e dos secretários e secretárias municipais de educação, quero dizer que avalizamos esses programas que são tão importantes para o futuro do nosso Estado e do nosso País”.

Participaram do lançamento o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi, e os deputados Alan Kardec, Wilson Santos, Dr. Gimenez, Carlos Avalone, Xuxu Dal Molin e Elizeu Nascimento.

Mais MT Muxirum

O Programa Mais MT Muxirum – palavra do tupi guarani que significa “mutirão”, “fazer juntos” – possui o desafio de erradicar o analfabetismo entre pessoas com mais de 15 anos, no Estado de Mato Grosso, nos próximos cinco anos.

Com investimentos de R$ 14,7 millhões ao ano, só no segundo semestre de 2021 serão atendidas mais de 48 mil pessoas em 60 municípios. O início das aulas está programado para ocorrer em setembro.

O Mais MT Muxirum contará com mais de 100 coordenadores e mais de 3 mil alfabetizadores.

Entre 2017 e 2019, o programa Muxirum (o nome não tinha o Mais MT), atendeu 12.940 pessoas. Só esse ano serão 48.399. Em 2020 o programa foi suspenso devido à pandemia.

Alfabetiza MT

Garantir a alfabetização das crianças até o 2º ano do Ensino Fundamental é o objetivo do Programa Alfabetiza MT. O objetivo é reduzir as taxas de alfabetização incompleta e letramento insuficientes em séries avançadas.

Os investimentos serão de R$ 16.500.850,00 ao ano. O programa tem apoio da Fundação Lemann, Associação Bem Comum e Instituto Natura.

O Governo fica responsável pelo apoio técnico e pedagógico, formação de profissionais, avaliações externas, premiação de escolas e acompanhamento das ações nas prefeituras

Os municípios terão que fazer a adesão ao programa, ampliando o regime de colaboração.

Prêmio Educa MT

O Alfabetiza MT tem como um de seus componentes o Prêmio Educa MT. O incentivo será de R$ 8.250.000,00, sendo R$ 5.500.000,00 para a premiação e R$ 2.750.000 para apoio financeiro.

Serão premiadas as 200 escolas da rede púbica de Mato Grosso sendo 80 com melhores resultados, 10 com as maiores evoluções, 10 que tiverem os menores desvios-padrões, e receberão apoio as 100 escolas que obtiverem os resultados mais baixos, a fim de melhorar esses índices. 

Inspiração cearense

O Alfabetiza MT é inspirado no Programa de Alfabetização na Idade Certa (PAIC) do Ceará. Implantada há 14 anos, a iniciativa foi a responsável em elevar os índices de alfabetização entre os estudantes.

Em 2007, o Ceará era o 16º do país no Ideb (Ensino Fundamental). Em 2019, já ocupava o 3º lugar, atrás de São Paulo e Paraná.

Além do Ceará, já implantaram o programa Amapá, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, Goiás e Mato Grosso do Sul. 


Tags: Portal MT seducmt analfabetismo QUALIFICAÇÃO E DIGNIDADE ALFABETIZA