NOTÍCIAS

Sergipe 08:44, 1 abr 2019 Mutirão da Busca Ativa chega às regiões Agreste e Leste Sergipano

Foto:

A ação visa identificar e reconduzir às escolas da rede pública todos os cidadãos em idade escolar que estão fora da escola. Em Sergipe, 1.750 escolas públicas participam desta campanha

O Mutirão de Busca Ativa Escolar, ação intersetorial capitaneada pelo Governo de Sergipe e desenvolvida em parceria com o Unicef (Fundo das Nações Unidas para Infância), chegou aos municípios de Itabaiana e Carmópolis, nesta quinta-feira, 28, ampliando a mobilização social nas regiões Agreste e Leste Sergipano, para assegurar que todas as crianças e adolescentes em idade escolar estejam matriculadas e estudando.

O Mutirão da Busca Ativa é uma ação abrangente que envolve diversos órgãos de proteção às crianças e adolescentes, coordenada pela Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) e desenvolvida em regime de colaboração com os 75 municípios sergipanos, para identificar crianças e adolescentes que deixaram de frequentar a escola e adotar as devidas providências para garantir a matrícula desses cidadãos em escolas das redes públicas estadual e municipais.

Em Itabaiana, a escola-sede da ação foi o Colégio Estadual Murilo Braga, unidade escolar que, no âmbito da programação do Mutirão, recebeu também as ações da campanha "Todxs por Todas", iniciativa idealizada pela vice-governadora do Estado Eliane Aquino, que levou atividades de conscientização aos estudantes, como a roda de conversa sobre gravidez na adolescência, um bate-papo com os jovens para alertá-los acerca de causas da evasão escolar.

Segundo a coordenadora operacional da Busca Ativa Escolar em Sergipe e diretora do Departamento de Educação da Seduc, Ana Lúcia Muricy, com essa ação, o Estado dá mais um passo importante no sentido de ampliar a mobilização social, visando assegurar às crianças e adolescentes o direito constitucional à Educação e trazer de volta à escola todos aqueles que, por algum motivo, estão sem matrícula.

“Aderimos à plataforma da Busca Ativa desenvolvida pelo Unicef em outubro de 2018 e conseguimos fazer com que todos os municípios sergipanos também aderissem a essa estratégia. Estamos com equipes em campo em todo o Estado visitando as famílias, aplicando o questionário elaborado pelo Unicef, no trabalho de identificação de cidadãos que estão fora das escolas e contamos com o engajamento de todos para essa ação”, afirma a professora Ana Lúcia Muricy.

Coordenadora pedagógica da Diretoria Regional de Educação 3 (DRE 3), a professora Denise Santana destacou que o órgão, responsável pelo gerenciamento das escolas da rede estadual nos municípios do Agreste Sergipano, está empenhado e mobilizado para os trabalhos da busca ativa escolar.

A programação da ação da Busca Ativa Escolar no Colégio Estadual Murilo Braga contou também com diversas apresentações artísticas e culturais protagonizadas por alunos de escolas do município, e com a oferta de serviços à comunidade, como emissão de carteira de trabalho e de carteira de identidade.

“Com essa ação, estamos intensificando o trabalho de mobilização social, junto às comunidades, para não permitir que crianças e adolescentes fiquem fora da escola. Pedimos que toda a sociedade se mobilize por esta causa e busque identificar e sensibilizar os pais e responsáveis legais de estudantes que não estão matriculados a procurarem uma unidade escolar da rede pública para matricular esse jovem e garantir-lhe o direito à educação”, completa a coordenadora operacional do Busca Ativa Escolar.

Devido à adesão que o Estado fez à Busca Ativa Escolar, o Unicef entra com a metodologia e com as ferramentas tecnológicas, e os municípios, em regime de colaboração com o Governo de Sergipe, realizam a atividade de busca ativa, de forma contínua, identificando, a partir dos seus arranjos institucionais, crianças e adolescentes que estão fora da escola.

Esse é um trabalho bastante significativo. Fizemos ontem ações de busca ativa em alguns povoados do município de Itabaiana e daremos continuidade à ação no decorrer de toda essa semana. É importante que haja o engajamento de todos nessa causa. Nesse sentido, temos contado com a colaboração de agentes de endemias e de saúde, os quais têm nos auxiliado com informações a partir de dados levantados pela Secretaria Municipal de Saúde de Itabaiana. Fora da escola não pode!”, destaca a professora Mércia Maria Félix, assessora da secretaria de Educação do município de Itabaiana.

A partir da localização do aluno, todo o processo é feito pela internet e a ferramenta pode ser acessada em computadores de mesa, computadores portáteis, tablets, celulares (SMS) e smartphones. “As atividades da campanha estão sendo desenvolvidas em parceria com a Undime, Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e Instituto TIM”, ressalta Ana Lúcia.

Escolas-sede

De modo a contemplar todas as regiões do Estado, a Seduc conta com escolas-sede do Mutirão da Busca Ativa Escolar nos municípios de Estância (Colégio Estadual Arabela Ribeiro) e Aracaju (Centro de Excelência Maria das Graças Azevedo Melo); Nossa Senhora da Glória (Colégio Estadual Cícero Bezerra) e Nossa Senhora das Dores (Colégio Estadual General Calazans); Tobias Barreto (Colégio Estadual Maria Rosa de Oliveira) e Nossa Senhora do Socorro (Colégio Estadual Presidente Juscelino Kubitschek); Itabaiana (Colégio Estadual Murilo Braga) e Carmópolis (CEEP Governador Marcelo Déda Chagas); e Propriá (Centro de Excelência Joana de Freitas Barbosa) e Itabi (Centro de ExcelênciaMaria das Graças Menezes Moura).

Durante essa semana de intensificação da campanha de busca ativa escolar, as escolas-sede do Mutirão darão suporte à atuação das demais Secretarias Estaduais e dos Órgãos de proteção às crianças e adolescentes envolvidos nesta iniciativa, as quais desenvolverão atividades voltadas especialmente às meninas, posto que a gravidez na adolescencia é um grande fator de abandono escolar.

Além disso, nas escolas-sede estão sendo desenvolvidas atividades culturais, esportivas e recreativas envolvendo estudantes e a comunidade, como palestras, rodas de conversa e contação de histórias, ações coordenadas pelos Departamentos de Apoio ao Sistema Educacional (Dase) e de Educação Física (DEF) e pela Biblioteca Pública Epifânio Dória.

Acompanhamento pedagógico

Além de agir para assegurar que toda criança e adolescente esteja na escola, a Seduc desenvolve, paralelamente, um conjunto de ações para garantir a aprendizagem desses estudantes. Neste sentido, o órgão finaliza a formatação do Programa Estadual de Correção de Fluxo Escolar, uma estratégia inédita em Sergipe que visa corrigir a distorção idade-série dos estudantes do ensino fundamental matriculados na rede pública de ensino, desenvolvida, também, em parceria com o Unicef.

A ideia principal é desenvolver estratégias inovadoras que permitam corrigir a distorção idade-série dos estudantes do ensino fundamental matriculados na rede pública de ensino. Para isso, a Seduc aliou ao programa estadual a expertise do Unicef, instituição que desenvolve a iniciativa Trajetórias de Sucesso Escolar, uma estratégia de reversão do fracasso escolar e da distorção idade-série, que valoriza a aprendizagem permanente dos estudantes.

Tags: Portal Sergipe SE evasão escolar