NOTÍCIAS

Tocantins 17:16, 28 out 2020 Secretária da Educação Adriana Aguiar participa da abertura da aula inaugural para professores do Tocantins

Aula inaugural da especialização, mestrado e doutorado
Foto: Seduc / Governo do Tocantins

Os cursos são em níveis de pós-graduação, sendo uma latu sensu em Transtorno do Espectro Autista; e outra stricto senso, em Modelagem Computacional pela Universidade Federal do Tocantins

São 58 professores que participam da formação para trabalhar com alunos autistas no Tocantins. A aula inaugural dos cursos de pós-graduação lato sensu em Transtorno do Espectro Autista (TEA), no âmbito das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC), e stricto sensu em Modelagem Computacional ocorreu na noite desta sexta-feira, 23.

A aula inaugural das turmas da especialização, do mestrado e do doutorado ocorreu, virtualmente, com transmissão ao vivo via YouTube, pela TV Seduc, da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), e pelo canal do Projeto TEA-TDIC (youtube.com/c/projetotea-tdic).

Na abertura, o professor George França, coordenador dos cursos, esclareceu sobre os níveis das formações.“Essa aula inaugural se refere a três movimentos simultâneos que são a especialização, o mestrado e o doutorado. Para o próximo ano, mais ações serão fortalecidas e desenvolvidas com o objetivo de trazer melhoria na qualidade da educação”, pontuou.

Para Adriana Aguiar, secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, a forma como conheceu o projeto traz muita confiança no trabalho. “Temos um time muito forte, que são esses professores que estão dispostos a darem continuidade a esse projeto, que é fantástico. Temos cerca de 580 estudantes com autismo, estou muito feliz pela forma como esse projeto nasceu e está sendo conduzido. Pensado, planejado e executado pela Universidade, pela Seduc, pela comunidade. O que é necessidade real, a comunidade abraça. O grau de capacidade de todos esses profissioanais responsáveis pelo projeto é muito importante. Estou muito feliz, e gostaria de trazer minha satisfação em relação à nova visão dos nosso parlamentares sobre as emendas parlamentares. A forma como o Sendador Eduardo Gomes está investindo na Educação é elogiável. É um pensamento voltado para toda a educação. Vai da formação continuada até os graus de mestrado e doutorado. É uma honra ter um senador participando da aula inaugural. Desejo um excelente curso a todos e uma excelente atuação de todos nas nossas escolas públicas”, destacou.

Eduardo Gomes, senador da República, falou sobre seu entusiasmo em investir na educação. “Registro minha confiança e entusiasmo pelo histórico que temos com a Unviversidade Federal do Tocantins (UFT), como extensão de vanguarda, e dos programas de ciência, tecnoloiga e inovação que pretendemos desenvolver. O desafio que temos de implementar a Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT). Falando do histório da UFT, podemos lembrar que a Unitins é uma mãe que abrigou a UFT, e da UFT nasceu a UFNT. Isso é fruto do nosso constituinte Siqueira Campos. A UFT  é uma universidade que ousa, que tem iniciativa e que prepara pessoas para a vida. Ajuda a eliminar o preconceito, promovendo a inclusão. É uma ousadia positiva, que criou uma marca em desenvolver espaços pedagógicos, e o Tocantins tem destaque especial”, pontuou.

Kátia Rose, coordenadora Adjunta do Projeto TEA-TDIC, ressalta a grandiosidade do projeto. “Percebo o orgulho dos estudantes ao falarem que são os primeiros alunos desses cursos. É um projeto grandioso. Temos 246 profissionais da educação esperando para serem especialistas. No andamento do projeto, conseguiremos  montar pelo menos 5 turmas, são quase 250 a esperarem mais oportunidades. Isso nos anima e nos dá vontade de trabalhar muito mais”, ponderou.

Hermando Rodrigues Soares, presidente da Associação Anjo Azul, que auxilia as famílias na identificação e no tratamento de transtorno, agradece o empenho de todos. “Obrigado pelo empenho de todos, por lutar pela causa dos autistas. Agradeço muito à Secretaria da Educação do Estado e à Universidade Federal do Tocantins, e também ao senador Eduardo Gomes. A tecnologia digital é fundamental para o desenvolvimento do autista. Tenho certeza de que esse projeto será exemplo para o Brasil. Há muita demanda no mercado, muitas famílias com pessoas autistas. Isso mostra o tamanho da causa. Por falta de profissionais preparados, geralmente a inclusão não ocorre. Agradeço de coração a todos por este momento histórico” pontuou.

Luis Eduardo Bovolato, reitor da UFT, ressaltou a importância das parcerias com as instituições. “Estamos comemorando 20 anos da criação a UFT, é um dia muito gratificante. A Unitins deu fruto à UFT e a UFT deu fruto à UFNT. Outro ponto a ser enfatizado é a percepção da secretária da Educação do Estado, Adriana Aguiar. Podemos mudar a realidade da educação, a UFT é uma instituição parceira da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc). Podemos transformar a vida de muitas pessoas, a partir de uma ação que parece ser pequena. Esse trabalho de interação com a sociedade eleva o nome da universidade. Desejo muito sucesso a todos, nos cursos de especialização, mestrado e doutorado. Parabenizo a todos, os alunos, os familiares. É um momento muito gratificante essa ação que tem um alcance enorme”, concluiu.

Para José da Guia, secretário de Educação Municipal de Araguaína, o projeto é muito importante para o Estado do Tocantins. “Para o Tocantins e, principalmente, para Araguaína. Esse é um momento muito especial. Em Araguaína, contamos com uma clínica/escola do mundo autista. Temos esse espaço onde nossos profissionais já atuam. Com essa especialização que se inicia hoje, tenho certeza de que irá contribuir muito para o desenvolvimento do nosso trabalho. Estamos felizes com essa iniciativa e nos colocamos à disposição, inclusive a clínica, que pode ser visitada pelos alunos e professores”, destacou.

Waldecy Rodriges, presidente do Instituto Ipex Regional, responsável pelo acolhimento desse projeto, fala de seu orgulho em fazer parte da ação. “É motivo de honra e orgulho ter recebido esse projeto, que tem o objetivo principal de inclusão social de pessoas que precisam de apoio do Estado, da universidade. Apaiamos essa iniciativa de maneira ampliada. Aprovamos junto ao CNPQ um projeto para fazer um mapeamento nacional  do transtorno do espectro autista em todo o Brasil” informou.

Segundo Raimunda Ferreira de Melo Neto, estudante do Mestrado em Modelagem Computacional, os estudantes devem aproveitar essa oportunidade. ”É um curso que dá oportunidade aos alunos. A aplicabilidade desse curso é muito real, visto que todas as aulas são realizadas pensando no contexto de sala de aula. É um curso muito bem planejado, bem pensado. É um curso que dá oportunidade para aquilo que todo professor sonha, que é mudar a realidade na sala de aula. Digo aos colegas, que aproveitem esse curso, essa oportunidade que está sendo dada. Espero que todos desfrutem dos cursos, porque quem faz parte dessas turmas tem um sonho de melhorar nossa educação, fazer a diferença. É a partir de vocês que nossa educação especial vai melhorar de modo geral, principalmente na inclusão”, afirmou.

No curso de pós-graduação lato sensu em Transtorno do Espectro Autista (TEA), no âmbito das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC), ingressam 50 professores das redes públicas estadual e municipais de ensino da Educação Especial do Tocantins.

Para o mestrado em Modelagem Computacional, serão seis docentes que irão receber a formação. Já para o doutorado, são dois. Essas formações irão garantir o reforço e a qualidade na Educação Especial do Tocantins.

Tanto as vagas do curso de especialização quanto as de mestrado e doutorado são ofertadas por meio do Projeto de Pesquisa e Extensão em Transtorno do Espectro Autista, no âmbito das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TEA-TDIC), que tem como objetivo principal aprofundar o olhar sobre o transtorno do espectro autista e as tecnologias digitais de informação e comunicação na formação docente.

O projeto é desenvolvido por meio do Programa de Pós-Graduação em Modelagem Computacional de Sistemas (PPGMCS) e pelo Instituto de Pesquisa e Extensão em Desenvolvimento Regional (IPEX-Regional), da UFT, em parceria com a Seduc.


Tags: Tocantins TO